Defesa

Governo vai propor nomeação do general Nunes da Fonseca para chefiar Forças Armadas

O Governo vai propor a nomeação do general Nunes da Fonseca como chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, com efeitos a partir do dia 01 de março de 2023, segundo o comunicado do Conselho de Ministros.

Erdogan sugere que pode aprovar candidatura da Finlândia à NATO

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, sugeriu este domingo que a Turquia pode aprovar a candidatura da Finlândia à NATO sem fazer o mesmo em relação à Suécia.

Cravinho rejeita ter aprovado tacitamente aumento das despesas no Hospital Militar de Belém

O ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, rejeitou hoje ter dado qualquer autorização tácita ao aumento dos custos com obras no Hospital Militar de Belém, reiterando que não recebeu qualquer pedido nesse sentido.

Cravinho nega ter mentido sobre Hospital Militar mas assume que sabia de “derrapagem” nas contas

O ministro João Gomes Cravinho assumiu hoje que em março 2020, quando tutelava a Defesa, ficou “claro” que o custo das obras no antigo Hospital Militar de Belém estava a derrapar, mas rejeitou categoricamente ter mentido ao parlamento português.

Gomes Cravinho rejeita ter autorizado acréscimo de despesa para obras em hospital militar

“Se eu autorizei algum acréscimo de despesa para além dos 750 mil euros? A resposta é não, não autorizei, nem me foi solicitado que o fizesse”, respondeu o antigo ministro da Defesa.

Parlamento debate suspeitas de corrupção no Ministério da Defesa (com áudio)

O Chega pediu o debate com urgência depois da Polícia Judiciária ter avançado com a operação “Tempestade Perfeita”.

Ministra da Defesa lamenta morte de vice-almirante Reis Rodrigues

A ministra da Defesa lamentou hoje a morte do vice-almirante Reis Rodrigues, antigo vice-chefe do Estado-Maior da Armada, saudando a sua contribuição para o “prestígio externo da Defesa Nacional” e para um “maior envolvimento da sociedade civil”.

Empresários ligados a esquema de corrupção na Defesa terão de pagar caução de 200 mil euros

Três empresários envolvidos num esquema de corrupção ligado a três ex-diretores da Defesa Nacional vão ter que prestar caução de 200 mil euros para aguardarem o desenrolar do inquérito em liberdade, decidiu o juiz de instrução criminal.

Conselho de Defesa reuniu-se hoje e prosseguirá trabalhos “nos próximos dias”

O Conselho Superior de Defesa Nacional, que se reuniu hoje no Palácio de Belém, em Lisboa, prosseguirá os seus trabalhos “nos próximos dias, divulgou a Presidência da República, sem indicar uma data.
Ver mais artigos