Especial 'Portugal Smart Cities Summit 2020'

PremiumPortugal vai triplicar verbas para ação climática

Economia circular, mobilidade elétrica, telemedicina e aproveitamento da água estiveram em debate na cimeira das cidades do futuro.

PremiumDiretora-geral da AIP: “O digital permitiu-nos ter visitantes de todo o mundo”

A organização de feiras e conferências foi afetada pela pandemia, mas está a retomar. O Portugal Smart Cities Summit foi o primeiro evento híbrido da AIP, uma edição ‘especial’ com participação presencial ou digital, diz a diretora-geral.

“Pagámos um preço muito elevado pelo confinamento”, sublinhou ministro da Economia

“Estamos a falar de meios urbanos onde o uso das novas tecnologias nos permitem proceder a uma gestão muito mais eficiente dos recursos, a sermos capaz de reduzir o desperdício, melhor gerir a nossa atividade e oferecer melhores condições de vida às populações e de produtividade às empresas”, disse Pedro Siza Vieira na intervenção que encerrou a ‘Portugal Smart Cities Summit 2020’ que contou com o JE como media partner.

“É importante sermos criteriosos” com os dados, diz assessor de vereador da mobilidade

“Hoje em dia são gerados milhões de dados e o nosso trabalho é descobrir quais são úteis e quais não são. Também temos de fazer a segmentação de que dados são privados e quais estão em risco de privacidade”, explicou Vasco Móra na sua intervenção.

“5G é das tecnologias mais ingratas de se apresentar”, considera administrador-executivo da NOS

“O 5G é das tecnologias mais ingratas de se apresentar”, começou por dizer Jorge Graça, apontando que esta “tem um carácter transformador, diferente do que existe até agora mas é difícil de materializar”. Declarações foram proferidas no último dia da ‘Portugal Smart Cities Summit 2020’, cimeira organizada pela Fundação AIP, na qual o Jornal Económico é media partner

Almeida Henriques critica ação da regulação e apela a planos estratégicos “mais disruptivos” no setor da água

“Não aceitaremos soluções que nos empurrem de forma dissimulada para a aderir a fusões ou vinculações que afrontam muitas vezes as opções de cada um dos municípios”, afirmou Almeida Henriques, na ‘Portugal Smart Cities Summit 2020’.

Investigadora do LNEC defende melhor definição da estratégia da regulação no setor da água

Rita Amaral, investigadora do LNEC e membro da Lis-Water, lembrou que a próxima década traz o Plano Estratégico para o Setor de Abastecimento de Água e Gestão de Águas Residuais e Pluviais (PENSAARP 2030)  e que “é fundamental” o planeamento da regulação do setor da água. Posição foi conhecida no no último dia da ‘Portugal Smart Cities Summit 2020’, cimeira organizada pela Fundação AIP, na qual o Jornal Económico é media partner.

Secretária de Estado do Ambiente: “A procura da água vai exceder até 40% a oferta até 2030”

Inês dos Santos Costa defende a concretização de um plano estratégico de abastecimento de água, saneamento e águas residuais e pluviais para 2030, procurando evitar a escassez da água em Portugal. Por isso, apela ao reencontro de “modelos de gestão que se tornem a alinhar com os ciclos naturais da água”.

Como serão as cidades inteligentes? Assista em direto ao último dia da ‘Portugal Smart Cities Summit 2020’

A ‘Portugal Smart Cities Summit 2020 entra no último dia e propõe-se a debater como serão as cidades inteligentes no Centro de Congressos de Lisboa. O evento conta com o Jornal Económico como ‘media partner’ e é no site do JE e na plataforma JE TV que pode saber tudo sobre esta cimeira.
Ver mais artigos