1% da população mundial concentra metade de toda a riqueza do planeta

Em Portugal, os números da riqueza situam-se entre os 25 mil e os 100 mil dólares por adulto, segundo o relatório da riqueza “Global Wealth Report”, publicado pelo Credit Suisse.

Segundo o relatório da riqueza “Global Wealth Report”, publicado esta terça-feira pelo Credit Suisse, e que traça o panorama da riqueza mundial, 10% dos mais ricos concentram 89% da riqueza mundial. E 1% da população mundial concentra metade de toda a riqueza do planeta.

Em Portugal, os números da riqueza situam-se entre os 25 mil e os 100 mil dólares por adulto. O relatório mostra que um adulto precisa de 3210 dólares para pertencer à classe dos 50% mais ricos do planeta.

De acordo com o estudo 90% da riqueza mundial vive em nações desenvolvidas, sobretudo nos Estados Unidos, mas o maior crescimento entre os magnatas vem de países como a China
Segundo o relatório, o número de milionários estima-se que atinja os 45,1 milhões em 2021.

O estudo destaca ainda a queda de 10% da riqueza acumuladas pelos britânicos, causada sobretudo pelo Brexit e a consequente queda dos mercados financeiros.

Recomendadas

OCDE. Escassez de energia pode levar a recessão na Europa e aumentar inflação em 1,5 pontos percentuais

Uma escassez de energia mais grave, especialmente de gás, poderia aumentar a inflação da zona euro em 1,5 pp (pontos percentuais) e reduzir o crescimento na Europa em mais de 1,2 pp, levando a uma recessão, alerta a OCDE.

OCDE mais pessimista para 2023 vê economia da zona euro crescer 0,3% e inflação de 6,2%

Nas previsões económicas intercalares divulgadas hoje, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) revela-se mais otimista sobre o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) da zona euro deste ano, melhorando a estimativa em 0,5 pontos percentuais (pp.) face a junho, para 3,1%, mas cortou em 1,3 pp. a de 2023 para 0,3%.

OCDE mantém crescimento global deste ano de 3% mas corta o de 2023 para 2,2%

A OCDE manteve as perspetivas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) mundial deste ano em 3%, prevendo que as economias do G20 cresçam 2,8% (menos 0,1 ponto percentual (pp.) do que em junho).
Comentários