1,1 mil milhões: Serie A italiana define valor dos direitos televisivos para as próximas quatro épocas

Atualmente, estes direitos estão na posse das cadeias de televisão Sky Italia e a plataforma de subscrição OTT Dazn que pagaram cerca de 973 milhões de euros por temporada pelo que, se a Serie A conseguir atingir o valor pretendido, os clubes transalpinos irão arrecadar mais 18%.

Itália

A Serie A italiana quer 1,1 mil milhões de euros por época para transacionar os direitos de transmissão televisiva dos jogos da Serie A para as próximas quatro temporadas, avança o portal “Palco23”.

Atualmente, estes direitos estão na posse das cadeias de televisão Sky Italia e a plataforma de subscrição OTT Dazn que pagaram cerca de 973 milhões de euros por temporada pelo que, se a Serie A conseguir atingir o valor pretendido, os clubes transalpinos irão arrecadar mais 18%.

Conta o “Palco23” que os direitos televisivos que foram adquiridos pela Sky Italia estão divididos em dois pacotes: o primeiro, onde estão os direitos de três jogos por fim-de-semana, um total de 114 jogos por época. O segundo constitui-se por quatro jogos por fim-de-semana ou 152 por temporada.

Os direitos televisivos da Serie A são a principal fonte de receitas dos clubes da principal liga de futebol transalpina e conta o “Palco23” que a intenção passa por encontrar outro parceiro sem ser a Sky Italia, de forma a evitarem “monopólio dos conteúdos”.

Recomendadas

“Criou-se um clima de ódio no futebol português por parte de alguns dirigentes”, defende CEO da SIGA

Emanuel Macedo de Medeiros, o português que lidera a Sport Integrity Global Alliance (uma coligação de integridade e boa governança no desporto, com mais de 100 parceiros internacionais) foi o convidado da última da edição do programa “Jogo Económico”, da plataforma multimédia JE TV, e abordou a génese dos problemas que se eternizam no futebol em Portugal e apontou caminhos.

PremiumGoverno quer criminalizar apoios ilegais a claques

Entre as medidas para combater a violência no desporto, o Executivo pondera ainda passar a considerar o crime de dano como crime público, agravar coimas e o reforço da figura de gestor de segurança.

Recordes em Inglaterra. Clubes gastaram mais de dois mil milhões no verão

O Chelsea foi o clube que mais gastou no último mercado de transferências, mas o jogador mais caro defende agora as cores do Manchester United.
Comentários