139 mil pessoas vão ser vacinadas até ao final de janeiro em Portugal

Em dezembro, serão vacinados no país 9.750 profissionais que vão receber as primeiras doses que chegam ao país entre 24 e 26 de dezembro, com a vacinação a arrancar a 27 de dezembro.

Reuters

Um total de 139 mil pessoas vão ser vacinadas em Portugal até ao final de janeiro. Até ao final do mês de dezembro, serão vacinados 9.750 profissionais de saúde que serão os primeiros a receber a vacina em Portugal. Depois em janeiro, vai ter lugar a vacinação de cerca de 130 mil pessoas.

Destas 139 mil pessoas, 118 mil correspondem a residentes e profissionais em Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI) e 21 mil profissionais de saúde.

“A informação que temos e que as primeiras vacinas chegarão a Portugal ou dia 24 ou dia 26 de dezembro, estaremos em condicoes de iniciar a vacinação. O que esta combinado em termos europeus e os todos os estados-membros iniciarem entre 27 e 29 de dezembro”, disse hoje o líder do grupo de trabalho para o plano de vacinação da Covid-19.

A “task force” para o plano de vacinação Covid-19 aponta que os profissionais dos centros hospitalares de Lisboa Central e São João no Porto estarão entre os primeiros a receber a vacina.

“Estaremos em condições de iniciar a vacinação nessa altura, de uma forma limitada, o número de doses são 9.750, nessa última semana do ano vacinaremos apenas profissionais de saúde, um dos grupos prioritários indicados, temos de proteger aqueles que nos protegem”, afirmou Francisco Ramos em declarações aos jornalistas no Infarmed em Lisboa.

“No dia 5 de janeiro receberemos mais 300 mil doses, durante o mês de janeiro teremos condicoes para vacinar cerca de 120 mil pessoas em lares e respetivos profissionais, e um total de cerca de 20 mil profissionais de saúde”, explicou.

Conforme disse hoje o responsável, a “diferença de números entre 300 mil doses e 140 mil profissionais e explicada porque guardaremos de imediato uma dose para a segunda toma de todas as pessoas que iniciarem a vacinação para garantirmos que estará disponível para que isso aconteça”.

No total, até ao final de abril, a primeira fase deste plano prevê a vacinação de 950 mil pessoas em Portugal: 250 mil profissionais de saúde residentes em lares e instituições similares, e profissionais e internados em unidades de cuidados continuados; 300 mil profissionais de saúde diretamente envolvidos na prestação de cuidados a doentes; profissionais das forças armadas, forças de segurança e serviços críticos; 400 mil pessoas com 50 ou mais anos, com pelo menos uma das seguintes patologias: insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal (TFG <60ml/min), DPOC ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração.

Até ao final do primeiro trimestre de 2021, Portugal deverá receber um total de 1,229 milhões de vacinas da BioNTech/Pfizer, menos 246 mil doses face ao inicialmente previsto.

No caso da vacina da Moderna, para já estão previstas 227 mil vacinas. Em relação à vacina da Astrazeneca, Portugal pode vir a receber 1,4 milhões de vacinas, mas este valor ainda precisa de ser confirmado pela empresa.

Em relação a datas para as autorizações europeias, os dados avançados pela “task force” apontam que no caso da vacina Biontech/Pfizer, a Agência Europeia do Medicamento (EMA) vai pronunciar-se a 21 de dezembro, com a Comissão Europeia a pronunciar-se a 23 de dezembro.

No caso da vacina da Moderna, a  previsão é que a EMA divulgue o seu parecer a 12 de janeiro

Para as restantes vacinas, ainda não existem datas disponíveis para a autorização da EMA e da Comissão Europeia para as vacinas da AstraZeneca/Oxford, Janssen/Johnson&Johnson, Curevac. Vacina da Sanofi já não conta para processo em 2021.

Relacionadas

Marcelo renova Estado de Emergência e avisa: “Não haja ilusões. Não haverá senão um número muito pequeno de vacinados em janeiro”

Presidente da República apela a uma celebração do Natal “com bom senso, maturidade cívica e justa contenção”, ou, diz que em caso contrário, “janeiro conhecerá, inevitavelmente, o agravamento da pandemia”.

Governo prevê dar início à vacinação contra a Covid-19 entre 27 e 29 de dezembro

Portugal deverá receber as primeiras doses da vacina Pfizer-BioNTech contra a Covid-19 já este mês. A ministra da Saúde adiantou que o primeiro lote de vacinas será de 9.750 unidades e irá priorizar os profissionais de saúde. Grupos prioritários previamente anunciados não sofrem alterações.
Recomendadas

Prestação da casa sobe entre 108 e 251 euros em dezembro

A prestação da casa paga pelos clientes bancários no crédito à habitação vai subir acentuadamente este mês nos contratos indexados à Euribor a três, seis e 12 meses, face às últimas revisões, segundo a simulação da Deco/Dinheiro&Direitos.

Compras das festividades aconteceram mais cedo e serão maiores este ano, segundo a Meta

Alguns dos motivos que podem explicar este acontecimento é o facto de os consumidores estarem preocupados com a escassez de bens, antecipando a compra dos presentes desejados, enquanto as empresas com excesso de stock procuraram eliminá-lo com grandes descontos.

Ex-ministro das Finanças do Luxemburgo Pierre Gramegna lidera MEE a partir de hoje

Numa reunião realizada à distância na passada sexta-feira, o Conselho de Governadores do MEE, que junta os 19 ministros das Finanças da moeda única, decidiu nomear o luxemburguês Pierre Gramegna para o cargo de diretor executivo do fundo de resgate da zona euro.
Comentários