14 milhões de euros em época e meia. Pizzi foi “campeão” da desvalorização com Jorge Jesus

De acordo com os números do site “Transfermarkt”, portal de avaliação dos passes de futebolistas, é possível perceber que alguns dos futebolistas nucleares do plantel dos “encarnados” têm vindo a sofrer alguma desvalorização desde agosto de 2020, altura em que Jorge Jesus já comandava as “águias’.

O médio português Pizzi e o defesa-esquerdo espanhol Alex Grimaldo foram os jogadores do SL Benfica que mais desvalorizaram com o regresso do técnico Jorge Jesus ao SL Benfica no verão de 2020.

De acordo com os números do site “Transfermarkt”, portal de avaliação dos passes de futebolistas, é possível perceber alguns dos futebolistas nucleares do plantel dos “encarnados” têm vindo a sofrer alguma desvalorização desde agosto de 2020, altura em que Jorge Jesus já comandava as “águias’.

O internacional português Pizzi, que tem vindo a ser apontado como o ponto de discórdia que acabou por levar à saída do técnico, apresentava um valor de mercado de 21,5 milhões de euros em abril de 2020, valor que acabou por sofrer uma apreciação de 500 mil euros dois meses depois, para 22 milhões. A partir de agosto de 2020 e sendo uma aposta cada vez mais irregular na equipa, veio a desvalorização.

Época e meia depois, e de acordo com a última atualização deste portal (de 27 de dezembro de 2021), o médio de 32 anos tem agora o seu passe avaliado em oito milhões de euros, menos 14 milhões de euros do que valia em agosto de 2020. Esta desvalorização não será alheia uma quebra no número de jogos, golos e assistências desde a chegada de Jorge Jesus ao clube.

Na época antes do regresso de Jesus, Pizzi (que fez o seu último pela Seleção a 17 de novembro de 2019), marcou 30 golos e fez 19 assistências em 51 jogos. Com Jorge Jesus, esses números diminuíram consideravelmente: 16 golos e seis assistências em 49 jogos. Esta temporada, as estatísticas mostram uma influência cada vez mais reduzida: 2 golos e quatro assistências em 26 partidas.

Grimaldo também desvalorizou

Considerável é também a desvalorização do passe futebolístico do defesa-esquerdo espanhol Alex Grimaldo, também considerado um dos valores mais seguros desde plantel. Apesar de ser uma aposta regular de Jorge Jesus no “onze” dos “encarnados”, o antigo jogador do FC Barcelona, que valia 28 milhões de euros em agosto de 2020, ostenta um valor bem mais reduzido desde a última avaliação, de 27 de dezembro último: 20 milhões de euros.

Apesar de não ser um dos futebolistas mais valiosos das “águias”, o defesa/médio português André Almeida também acabou por ver o seu passe futebolístico reduzido em dois milhões de euros: de 6 milhões em agosto de 2020 para 4 milhões em dezembro de 2021. Já o guarda-redes internacional grego, Odysseas Vlachodimos, viu o seu passe depreciar 1 milhão de euros (de 16 milhões para 15 milhões) entre agosto de 2020 e dezembro de 2021, após algumas oscilações, de acordo com o site “Transfermarkt”.

Em sentido contrário, o avançado português Rafa Silva e o médio alemão Julian Weigl foram alguns dos jogadores que mais valorizaram desde a chegada de Jorge Jesus: o internacional português passou de ter o seu passe avaliado em 24 milhões para 28 milhões de euros; o internacional alemão viu o seu passe apreciar de 20 milhões para 22 milhões de euros.

Éverton e Meïté pouco rentáveis

Relativamente a contratações que foram efetuadas após a chegada de Jorge Jesus ao clube “encarnado”, existem dois destaques pela negativa que valem a pena ser analisados, no que diz respeito à desvalorização de jogadores. Evérton Cebolinha, que custou 20 milhões de euros aos cofres do SL Benfica (e apresentava um valor de mercado de 28 milhões no início da época de 2020/21), apresenta agora um valor de mercado de 18 milhões de euros, segundo o site “Transfermarkt”.

Relativamente a contratações desta temporada, destaque pela negativa para o médio francês Soualiho Meïté: custou 6 milhões de euros no início desta época e meia temporada depois, apresenta um valor de mercado semelhante (5 milhões de euros), fruto de uma aposta irregular por parte do treinador que rescindiu o seu contrato esta terça-feira. Até ao momento, Meïté fez 649 minutos em 12 jogos disputados.

Relacionadas

De “O regresso do filho pródigo” a “E tudo Pizzi levou”. Seis episódios que marcaram o regresso de Jesus ao SL Benfica

Foram seis episódios mas podiam ter sido quatro temporadas se Jorge Jesus tivesse aceite a oferta inicial de Luís Filipe Vieira. Recorde os momentos mais importantes de um regresso que se adivinhava doloroso e que terminou de forma precoce, época e meia e 130 milhões de euros depois.

Jesus deu “puxão de orelhas” a Pizzi por discussão no balneário do Dragão

Episódio foi a “gota de água” numa relação tumultuosa entre Jesus e jogadores. A saída do treinador é um desfecho há muito anunciado.

Benfica SAD anuncia saída de Jorge Jesus do comando técnico do SL Benfica (com áudio)

A cisão entre o técnico e o presidente, plantel e massa adepta adensou-se nos últimos dias e tem agora o desfecho esperado. Jorge Jesus sai a seis meses do final do contrato e a dois dias do “clássico” com o FC Porto, sem qualquer título conquistado e após um investimento total de 130 milhões de euros em época e meia.
Recomendadas

Indonésia. Polícia sob pressão pelo uso indiscriminado de gás lacrimogéneo

Os desacatos num estádio de futebol resultaram em 125 mortos, 17 dos quais crianças, de acordo com as autoridades. A atuação da polícia gerou o caos e vai contra as indicações da FIFA.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

“Hat-Trick” no “Jogo Económico”. António Silva: como a jovem promessa do SL Benfica valorizou 1233,3%

Veja a análise aos números da semana na rubrica do programa da plataforma multimédia JE TV.
Comentários