Investimento estrangeiro na lusofonia exige tratado para proteção e promoção? Veja o “Falar Direito”

“Seria um instrumento da maior importância. É certo que Portugal tem tratados para proteger e promover o investimento estrangeiro com todas ou quase todas as jurisdições, mas nem todos os países o têm relativamente aos demais”, explica Pedro Pais de Almeida, sócio da Abreu Advogados e presidente da FALP – Federação dos Advogados de Língua Portuguesa.

Pedro Pais de Almeida lidera a Federação dos Advogados de Língua Portuguesa (FALP) – que representa o sector em Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Brasil, Guiné-Bissau, Timor-Leste e Macau.

A Federação, que tem o seu congresso marcado para 21 e 22 de Novembro em São Paulo (Brasil), defende o tratado multilateral para proteger e promover investimento estrangeiro na lusofonia.

“Seria um instrumento da maior importância. É certo que Portugal tem tratados para proteger e promover o investimento estrangeiro com todas ou quase todas as jurisdições, mas nem todos os países o têm relativamente aos demais”, explica Pedro Pais de Almeida, sócio da Abreu Advogados e presidente da Federação dos Advogados de Língua Portuguesa.

O mundo da advocacia está em destaque no programa “Falar Direito”, programa semanal da plataforma multimédia JE TV, que conta também com uma versão em podcast, com apresentação de Filipe Alves e Mariana Bandeira.

Recomendadas

“Falar Direito”. “Diploma da renegociação cria ónus sobre bancos que têm crédito à habitação”

O advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, explica quais são, na sua perspetiva, os dois principais problemas associados ao novo diploma relativo à renegociação de créditos.

Renegociação de créditos: o que muda com a nova lei? Ouça o “Falar Direito”

O advogado Francisco Barona, sócio do departamento financeiro e governance da Sérvulo, explica o que muda para consumidores e banca com a entrada em vigor do novo diploma relativo à renegociação de créditos.

SRS Legal assessora a private equity Gyrus Capital na compra do grupo de tecnologia KRS

A SRS Legal assessorou a Gyrus Capital, um dos principais gestores suíços de fundos de Private Equity, na aquisição do KSR Group (incluindo a subsidiária portuguesa KSR) e do Grupo Xcability (incluindo a subsidiária portuguesa Xcability).
Comentários