“É pela agenda interna que Biden vai ser julgado”, defende Seixas da Costa

“Joe Biden tinha agendas internas importantes e é por essas agendas que ele vai ser avaliado. Um desses temas foi a pandemia e apesar das coisas terem começado a correr bem, agora já não se pode dizer o mesmo”, destacou Francisco Seixas da Costa na última edição do programa “A Arte da Guerra”. 

Um ano depois de tomar posse, nem tudo mudou nos Estados Unidos e o ‘fantasma’ de Donald Trump vai atormentar o novo presidente até às eleições intercalares.

“Joe Biden tinha agendas internas importantes e é por essas agendas que ele vai ser avaliado. Um desses temas foi a pandemia e apesar das coisas terem começado a correr bem, agora já não se pode dizer o mesmo”, destacou Francisco Seixas da Costa na última edição do programa “A Arte da Guerra”.

Este foi um dos temas abordados pelo embaixador Francisco Seixas da Costa na última edição do programa “A Arte da Guerra”, da plataforma multimédia JE TV.

Relacionadas

Reino Unido: das festas de Downing Street às estocadas na monarquia. Veja “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

O partido Conservador de Boris Johnson vive momentos tensos e o seu líder, e primeiro-ministro, joga a sua sobrevivência nas próximas semanas. O balanço de um ano de presidência dos EUA de Joe Biden e a aproximação de posições entre o Irão e a Arábia Saudita serão outros em análise por parte do embaixador Francisco Seixas da Costa.
Recomendadas

“A Arte da Guerra”. “A UE tem sempre o Óscar para melhor ator secundário no Médio Oriente”

“Só os EUA têm capacidade de influência no Médio Oriente. O resto é conversa. A União Europeia tem sempre o Óscar para melhor ator secundário nesta região. Paga as contas e as destruições que Israel faz, tenta ser relevante mas os EUA não dão o mínimo espaço”, sublinhou  o embaixador Francisco Seixas da Costa.

O Jornal Económico num minuto

O Jornal Económico desta semana já está disponível nas bancas de todo o país e na plataforma JE Leitor, para os nossos assinantes digitais.

“Falta mais suporte aos empreendedores em Portugal”, realça co-fundadora da startup YData

A YData, startup portuguesa que criou a primeira plataforma de preparação de dados que acelera o desenvolvimento de soluções de Inteligência Artificial, foi eleita ‘Best Newcomer’ nos prémios internacionais South Europe Startup Awards. “É importante internacionalizar o mais cedo possível”, sublinha Fabiana Clemente, co-fundadora e diretora de dados da YData, nesta “Fast Talk” da JE TV, eleita como “Founder of the Year”.
Comentários