Mais 300 mil imigrantes no Canadá

No próximo ano, o país espera manter o objetivo nos números da imigração. Para estimular o crescimento económico e abrandar o envelhecimento da população, recomendava-se que a entrada de imigrantes fosse maior.

O ministro da Imigração do Canadá, John McCallum, anunciou que, a partir de 2017, o país vai começar a receber, pelo menos, 300 mil imigrantes. O Governo canadiano considera que a receção vai ser positiva para a demografia.

“Em 2016, passamos para os 300 mil, em grande medida como consequência da nossa ação para com os refugiados sírios”, disse John McCallum, na segunda-feira. Segundo a agência Reuters, o governante assegurou que esse número vai tornar-se a “base do crescimento futuro da imigração”.

O ministério da Cidadania, Imigração e Refugiados acredita que um maior número de imigrantes no Canadá vai ser “uma boa política por razões demográficas”, conforme as palavras de McCallum.

“Aquilo que estou a anunciar hoje é que em 2017 fixaremos o número de 300 mil como permanente”, acrescentou o responsável pela pasta da Imigração.

Na semana passada, o número para o qual se apontava era maior: até 450 mil, o que correspondia a um aumento de 50% face ao atual. Questionado sobre este valor, superior ao agora anunciado, McCallum esclarece que “é número concebível no futuro, mas certamente não para 2017”.

Portugueses no Canadá

De acordo com o que foi divulgado, esta terça-feira, pelos meios de comunicação social, o Canadá quer colaborar com Portugal na regularização de portugueses indocumentados no país.

Sobre esta situação, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas explicou que, para si “particularmente” e para o Governo, constitui “uma grande satisfação e conforto saber que pretendem manter um contacto com as autoridades portuguesas quando avançarem para o processo de regularização” destes casos.

“Eles estão registados na segurança social, os seus filhos encontram-se a frequentar as escolas canadianas, há uma política de habitação e de acesso à saúde pública, mas encontram-se no Canadá de uma forma indocumentada”, acrescentou José Luís Carneiro. O governante encontra-se no Canadá e vai continuar no país até esta quarta-feira, em visita oficial.

Recomendadas

Milhares de tropas russas cercadas na região anexada de Donetsk, diz Kiev

A Ucrânia reivindicou hoje ter cercado milhares de soldados russos na zona da cidade de Lyman, na região de Donetsk, anexada pela Rússia, onde retomou o controlo de cinco aldeias.

Eleições: Brasileiros entre a ansiedade e medo de violência antes do dia do voto

Brasileiros relatam ansiedade e medo de violência antes da primeira volta da eleição que poderá definir o próximo chefe de Estado do país numa disputa polarizada entre o Presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro, e o ex-presidente Lula da Silva.

PremiumGiorgia Meloni tem dois amores que em nada são iguais

Matteo Salvini com certeza estará convencido que os Irmãos de Itália lhe roubaram a vitória que lhe estava prometida desde há quatro anos e esse pode ser o pior pesadelo de Meloni.
Comentários