360imprimir

Revolucionou a indústria gráfica e ainda está a dar os primeiros passos além-fronteiras. A 360imprimir inovou na produção e garante um processo de compra nunca antes visto em Portugal. E se estas são as primeiras impressões de uma empresa, que já imprimiu muito, mudança é palavra de ordem. O digital tem sido uma tendência recente, […]

Revolucionou a indústria gráfica e ainda está a dar os primeiros passos além-fronteiras. A 360imprimir inovou na produção e garante um processo de compra nunca antes visto em Portugal. E se estas são as primeiras impressões de uma empresa, que já imprimiu muito, mudança é palavra de ordem. O digital tem sido uma tendência recente, mas a tangibilidade dos materiais impressos atribui-lhes um papel essencial em ações de comunicação. Ainda nada se sobrepõe à entrega de um cartão de visita com qualidade profissional. É com este princípio que a 360imprimir aposta na diferença: produtos impressos, a preços nunca antes vistos e de elevada qualidade. Como? Inovando. O segredo está num software que otimiza custos através da agregação inteligente, permitindo assim diminuir em 80% os custos de produção. A ideia do negócio surgiu em 2011 e, através de um investimento de 10 mil euros feito por seis sócios, criou-se uma empresa totalmente diferenciadora.  A  360imprimir é a primeira gráfica online  Portuguesa  e  assegura todo  o processo  de  compra  sem  que o cliente  saia  de  casa:  o  produto  é  personalizado online,  a produção é realizada  entre  2  e  13  dias  úteis  e  a  entrega  é  feita  na  morada  indicada.  Um

conceito de compra que, este ano, gerará dois milhões e meio de euros de faturação, dos quais mais de metade vindos de exportação. A empresa  conquistou  Portugal,  Espanha,  entrou  recentemente  no  Brasil  e,  em  breve,  estará também no México.

Recomendadas

Lagarde avisa que taxas de juro vão continuar a subir

Dados da inflação na zona euro em novembro vão ser conhecidos esta semana. BCE reúne-se em meados de dezembro.

Cáritas já recebe pedidos de quem não consegue pagar empréstimo da casa

“O pânico foi imediato. O receio das pessoas, a angústia com que se aproximavam de nós a dizer ‘ai, se eu perco a minha casa’. É que nós tivemos uma crise em que houve muita gente a perder a casa; é recente ainda, está na memória das pessoas – 2008”, afirmou Rita Valadas.

Expectativas de exportação na Alemanha aumentam em novembro, diz Ifo

Depois de uma queda no mês anterior, a indústria automóvel volta a ter expectativa de crescimento nas exportações.