4 dicas para evitar a bancarrota na Black Friday

A “moda” foi importada dos EUA. Na sexta-feira que se segue ao Dia de Ação de Graças, os preços baixam substancialmente. Em Portugal, à falta de época de saldos, foi recriada a iniciativa.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A “moda” foi importada dos EUA. Na sexta-feira que se segue ao Dia de Ação de Graças, os norte-americanos afluem em massas às lojas para aproveitar superpromoções que tradicionalmente o comércio norte-americano promove.

Em Portugal a moda chegou há poucos anos, não é tão agressiva, nem mobiliza multidões como nos EUA, mas as lojas, em particular as cadeias de distribuição, estão gradualmente a entrar no espírito da Black Friday, a última sexta-feira de novembro.

A DECO faz as seguintes recomendações:

1- Não compre por impulso. Faça antecipadamente uma lista do que precisa.

2 – Compare os preços antes de comprar. O mesmo produto pode ter preços distintos em diferentes lojas.

3 – As garantias dos equipamentos não são diferentes dos produtos adquiridos fora desta época de promoção. De acordo com a DECO, na posse do comprovativo da compra, pode reclamar caso o produto tenha defeitos por até dois anos. “No entanto, as lojas não são obrigadas a aceitar devoluções ou a fazer reembolsos de um produto sem defeito. Podem fazê-lo se for a sua política comercial, mas nada na lei obriga-as a isso”.

 4 – Nas compras pela net, pode anular a compra mesmo depois de o produto lhe chegar às mãos. Tem 14 dias seguidos para comunicar a sua desistência, sem pagar indemnização ou ter de indicar o motivo. O prazo conta-se a partir da data de receção do produto ou, no caso da prestação de serviços, da data de celebração do contrato, explica a DECO.

A partir desta sexta-feira, a DECO disponibiliza os seus comparadores a todos os visitantes do site, durante os dias 27, 28 e 29 de novembro, para ajudar a encontrar os produtos desejados ao melhor preço.

A Deco reúne informação sobre mais de 2500 modelos e compra produtos e pesquisa mais de 40 mil preços recolhidos em centenas de lojas de todo o país.

Na DECO PROTESTE, a Black Friday foi antecipada a 16 de outubro. Desde essa data, “abrimos semanalmente uma seleção de comparadores, entre sexta e domingo, em . A iniciativa decorre até 31 de dezembro”, explica a organização de defesa do consumidor.

“Convidamos os consumidores a usarem os nossos comparadores para escolher os melhores produtos, a bons preços e na loja mais em conta. Se encontrar uma loja mais barata ou uma marca que não foi testada, partilhe e ajude-nos a melhorar”, conclui a informação da DECO.

OJE

Recomendadas

Premium“O desenho pode ser um ponto de partida para começar uma coleção”

“Os portugueses conhecem os seus artistas, respeitam-nos e valorizam-nos”. Palavra de curadora, que é também diretora da única feira dedicada ao desenho em Portugal. Mónica Álvarez Careaga fala ao JE na identidade muito própria da Drawing Room Lisboa e da sua crescente “portugalidade”, que considera ser o reconhecimento de “várias gerações de excelentes artistas” portugueses.

PremiumSom harmonioso

Desenvolvido em segredo, o Co-Axial Master Chronometer Calibre 1932 é o primeiro movimento de relojoaria do mundo a fundir as funções de cronógrafo e de repetidor de minutos, necessitando do seu próprio “cérebro” mecânico para fazer soar o tempo decorrido.

PremiumSobre a necessidade de reinvenção de um continente no século XXI

Uma reportagem recente de um consórcio nacional de jornalistas trouxe para a luz do dia a existência de um número verdadeiramente assustador de elementos das forças de segurança portuguesas que não honram a farda, semeando o ódio, incentivando à violência e demonstrando um feroz racismo, quer contra cidadãos de etnia cigana, quer contra negros.