Infraestruturas de Portugal com receitas de 400 milhões até novembro

A Infraestruturas de Portugal alcançou 398,7 milhões de euros de receitas com utilizadores (portagens e serviços ferroviários) entre janeiro e novembro deste ano

A Infraestruturas de Portugal alcançou 398,7 milhões de euros de receitas com utilizadores (portagens e serviços ferroviários) entre janeiro e novembro deste ano, um aumento de receita de 16,4 milhões de euros, mais 4%, comparativamente ao período homólogo de 2014.

A melhoria dos resultados decorre essencialmente do crescimento da receita de portagem rodoviária, o que permite compensar a quebra da receita de utilização da infraestrutura ferroviária viabilizando a sustentabilidade de ambos os modos de mobilidade.

Nos primeiros 11 meses de 2015 a receita de portagem rodoviária já atingiu os 316,4M€ de euros, o que representa perto de 80% do total de receita com utilizadores obtida pela IP.

O valor de receita de portagem mantém uma tendência de crescimento consistente. Entre janeiro e outubro deste ano a receita obtida foi 23,6 milhões de euros (9%) superior face ao registado em 2014. Uma evolução que se tem verificado ao longo de todo o ano.

Nos primeiros 11 meses do ano as receitas provenientes da circulação de comboios de Passageiros foram de 65,9 milhões de euros, no entanto verifica-se uma diminuição de 11% comparando com o período homólogo de 2014. Por outro lado, regista-se uma ligeira melhoria na receita relativa à circulação de comboios de Mercadorias.

A receita procedente da realização de comboios de Passageiros representa 80% do total das receitas de utilização da infraestrutura ferroviária, beneficiando sobretudo a CP – Comboios de Portugal.
Do total dos 65,9 milhões de euros obtidos através da Taxa de Utilização pela circulação de comboios de Passageiros, 41% resulta da circulação de comboios urbanos e suburbanos, sendo que o segmento Longo Curso e Internacional corresponde a 25% da receita alcançada pela circulação de comboios de Passageiros na infraestrutura ferroviária.

O crescimento das receitas de utilização no transporte de Mercadorias deve-se em boa parte à evolução positiva verificada na Linha de Sines e na Variante de Alcácer, com acréscimos de 18 e 12%, respetivamente.

OJE

Recomendadas

Bancos sujeitos a coimas até 1,5 milhões se não aplicarem diploma do Governo para crédito à habitação

Está já em vigor, a partir deste sábado, o diploma que estabelece medidas destinadas a mitigar os efeitos do incremento dos indexantes de referência de contratos de crédito para aquisição ou construção de habitação própria permanente. Bancos têm 45 dias a partir de hoje para aplicar as medidas.

Ministra da Justiça diz que é preciso melhorar condições dos processos de recuperação de empresas

“A melhoria das condições de processos de recuperação [de empresas], sobretudo em períodos de insolvência e de dúvida, como o que atravessamos, é um desafio, mas um desafio que temos de concretizar”, afirmou Catarina Sarmento e Castro.

Restaurantes da AHRESP vão assegurar alimentação dos peregrinos da Jornada Mundial da Juventude

A AHRESP vai apoiar a Fundação na “definição das regras de funcionamento da rede de restaurantes e similares que irão assegurar o fornecimento de refeições para os participantes da Jornada Mundial da Juventude e contactar restaurantes e similares para promover a sua adesão à rede, bem como promover o uso do Guia de Boas Práticas da Restauração e Bebidas junto da rede”, lê-se no comunicado.