5 Dicas para ficar livre de dívidas

O ComparaJá reuniu 5 dicas para melhorar a sua saúde financeira este ano e ficar livre de dívidas para que possa desfrutar da sua vida sem encargos.

O endividamento é algo cada vez mais comum na vida dos portugueses e muitas pessoas não sabem como resolver este problema, carregando pesados encargos mensais por longos períodos de tempo. Se definir um prazo limite será mais fácil conseguir alcançar o difícil objetivo de ficar sem dividas.

Se ao longo do ano viu o seu orçamento limitado e não conseguiu disfrutar de uma vida financeira saudável, saiba como livrar-se de todas as suas dívidas. Através destas cinco dicas, mostramos neste artigo do ComparaJá que, com algum esforço e disciplina, é possível regularizar a sua situação.

1. Comece já a amortizar as suas dívidas em mais 30%

Quando está a pagar uma dívida é normal pagar um valor fixo todos os meses, contudo, se considerar apenas esse valor, acabará por demorar um longo prazo de tempo até pagar a dívida total. A verdade é que, na maioria das vezes, ao pagar o montante estabelecido limita-se a cobrir apenas cerca de 3 a 5% do valor total do crédito.

Desta forma, acaba por demorar muito tempo até amortizar o seu empréstimo por completo. Assim, se reembolsar a sua dívida de forma mais rápida, acaba por compensar, visto que acaba por pagar o valor do empréstimo original.

Se obteve uma dívida de 5.000€ ao utilizar o seu cartão de crédito e paga uma mensalidade muito reduzida, então apenas terá toda a sua dívida paga em, pelo menos, seis anos e meio. Desta forma, acaba também por pagar mais, visto que poderá pagar até 8.000€ por um empréstimo de apenas 5.000€.

Aconselhamos que pague sempre mais que o valor mínimo estabelecido, de modo a amortizar a sua dívida até 30% (por exemplo, se pagar uma mensalidade de 50€, terá que pagar, aproximadamente, 65€).

Lembre-se que quanto mais rápido pagar o seu empréstimo, menos juros está a pagar e assim acaba por poupar.

2. Obtenha um crédito de baixo juro para pagar uma dívida de alto juro

Caso possua uma dívida de cartão de crédito em que é aplicada uma Taxa de Juro Anual Nominal (TAN) até 20%, poderá recorrer a um crédito pessoal com uma TAN inferior, à volta dos 8%, para poder reembolsar a dívida facilmente. Ou seja, para uma dívida com o valor de 7.000€, em cartão de crédito, em que é aplicada uma taxa de juro de 20% ao ano, poderá optar por adquirir um novo empréstimo pessoal, com o mesmo valor, mas com uma percentagem de juros apenas de 8%.

Assim, ao pagar a totalidade do montante de dinheiro contraído através do cartão de crédito, não serão cobrados juros e depois poderá pagar o seu empréstimo pessoal com uma taxa de juro mais reduzida. Com a Oney ou o Credibom, por exemplo, é possível adquirir um crédito rápido com uma TAN de 8.40% e 8.75% respetivamente.

Atenção, aconselhamos a que não volte a utilizar mais o seu cartão de crédito, pelo menos, até terminar o pagamento da totalidade do empréstimo pessoal.

3. Opte por um crédito consolidado

O crédito consolidado é uma solução cada vez mais utilizada pelos portugueses pois permite juntar várias dívidas, desde crédito pessoal, automóvel ou habitação, para depois pagar apenas uma única taxa de juro. Atualmente, a Cofidis disponibiliza uma solução financeira para ficar livre de dívidas. O processo consiste em juntar todos os créditos e pagar uma mensalidade única e mais baixa, evitando pesadas taxas de juro.

4. Não adquira mais créditos até ter pago tudo o que deve

Se o seu objetivo é terminar o ano livre de dívidas, então aconselhamos a que, após o pagamento de todas as dívidas do cartão de crédito e de empréstimos, deixe estas soluções financeiras de lado por algum tempo. Não caia na tentação de adquirir mais créditos até ter pago tudo o que deve, evitando assim situações de sobre-endividamento. Quando tiver a sua situação financeira estabilizada poderá recorrer ao uso de um novo crédito, contudo, deverá ter alguns cuidados especiais.

É importante que tenha atenção às boas práticas de uso de cartão de crédito e de soluções de crédito pessoal, de modo a evitar situações que possam agravar a sua situação financeira.

Se continuar a usar o seu cartão de crédito de forma irresponsável acabará por voltar a endividar-se e dessa forma não conseguirá ver-se livre das dívidas atuais que possui.

5. O aconselhamento financeiro pode ser muito útil 

Recorrer ao aconselhamento da sua instituição financeira ou de empresas especializadas no assunto é sempre uma boa solução, visto que poderão, em conjunto, analisar a sua situação financeira e obter estratégias específicas. Através de uma análise feita por um especialista, será mais fácil saber como praticar uma gestão adequada das dívidas e conseguir uma perspetiva de pagamento das mesmas.

Poderá ainda obter ajuda para chegar a um acordo com as instituições credoras. Alguns bancos permitem uma renegociação dos empréstimos pois querem garantir o retorno de algum dinheiro, outros apenas possibilitam a negociação através do consultor financeiro do banco. 

Caso o seu orçamento não lhe permita pagar a sua dívida, aconselhamos a que contacte, o mais rápido possível, um gestor financeiro especializado visto que, quanto mais tempo esperar, mais juros está a acumular, criando o indesejável efeito bola de neve.

Relacionadas

Cinco sinais de que as dívidas estão a ficar descontroladas

Nos últimos anos, especialmente após a eclosão da crise das dívidas soberanas, o sobreendividamento passou a ser uma realidade em Portugal.

Quer que o seu crédito à habitação seja aprovado? Siga estas seis dicas

A procura de casa para comprar pode ser intensa, cansativa e frustrante. Siga os nossos conselhos para ver o seu crédito à habitação aprovado.

Recessão à vista: o que significa?

O risco de uma recessão na Zona Euro está a crescer. Saiba a que se deve este fenómeno e como se pode preparar para as dificuldades que se aproximam.

Como renegociar crédito? Tudo o que precisa de saber

Antes de falar com o banco para renegociar crédito existem aspetos a considerar. Saiba tudo e reduza o valor total da dívida e a sua prestação mensal.

É possível pedir um empréstimo pessoal com problemas bancários?

Será possível pedir um empréstimo pessoal com problemas bancários? Descubra aqui a resposta e saiba como evitar problemas financeiros no futuro.

8 Cuidados a ter na compra de imóveis

Antes de comprar uma casa, deve atentar a vários fatores para que possa fazer a melhor escolha. Conheça os 8 cuidados a ter na compra de imóveis.
Recomendadas

Saiba aqui quais são as vantagens e desvantagens da utilização de cartões de fidelização

Muitas empresas, desde hipermercados a lojas de pequeno comércio, promovem a adesão a este género de cartões de fidelização, seja com a componente de crédito, seja para pagamento imediato. Para que o consumidor não receba dissabores na vez de descontos, convém que se informe cuidadosamente e conheça os prós e os contra. 

Tem animais de estimação ou pretende adotar um amigo de quatro patas? Saiba que gastos terá de incluir no seu orçamento familiar

De uma forma geral, os custos anuais podem representar cerca de 446 euros para comida, 195 euros para cuidados de saúde, mais 224 euros para cuidados de higiene, além de outras despesas inesperadas. Sendo certo que tudo dependerá do estilo de vida do seu animal doméstico e das suas características físicas. 

O que é uma hipoteca e que cuidados deve ter?

A hipoteca pode ser uma solução para ver o seu crédito aprovado. Descubra se é vantajoso no seu caso e o que fazer, passo-a-passo.
Comentários