5G: EUA alertam europeus que Huawei é uma ameça para a NATO

Os Estados Unidos apelaram a muitos países a não usarem a infraestrutura da Huawei para a implantação da nova rede telefónica 5G e colocaram o grupo chinês numa lista negra em maio de 2019, forçando empresas norte-americanas e outras estabelecidas no país a encontrarem outros fornecedores para os equipamentos de telecomunicações.

O secretário de Defesa dos Estados Unidos alertou hoje os europeus que ao autorizar equipamentos da Huawei – empresa chinesa de telecomunicações – para desenvolver as redes 5G correm o risco de “ameaçar” a NATO.

“Se não entendermos a ameaça e não agirmos, isso poderá ameaçar a aliança militar de maior sucesso na história, a NATO”, disse Mark Esper, durante a Conferência de Segurança de Munique, na Alemanha.

Por outro lado, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, denunciou o “Cavalo de Tróia” que constitui o fornecedor chinês, cuja implicação nas redes 5G ocidentais levará, na sua opinião, à transferência de dados de todos os usuários ao “Partido Comunista Chinês” e ao “serviço secreto chinês”.

A Huawei, principal fornecedor mundial de equipamentos de telecomunicações, está a ser colocada em causa no contexto da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China promovida pelo Executivo do Presidente norte-americano, Donald Trump, que já havia destacado o risco de espionagem para o Governo chinês pela Huawei.

Os Estados Unidos apelaram a muitos países a não usarem a infraestrutura da Huawei para a implantação da nova rede telefónica 5G.

Os norte-americanos também colocaram o grupo chinês numa lista negra em maio de 2019, forçando empresas norte-americanas e outras estabelecidas no país a encontrarem outros fornecedores para os seus equipamentos de telecomunicações.

Recomendadas

Adiado início de julgamento de guineenses acusados de tentativa de golpe de Estado

 O julgamento de 25 pessoas acusadas de tentativa de golpe de Estado na Guiné-Bissau, que deveria começar hoje, ficou adiado para uma nova data devido a problemas logísticos, lê-se no despacho do juiz titular do processo, João Gomes Cá.

Ucrânia: Regulador cancela licença de emissão de televisão russa na Letónia

Numa publicação feita na rede social Twitter, o regulador acusou o canal russo no exílio de uma série de violações das leis da Letónia, nomeadamente por ter mostrado a península da Crimeia como parte da Rússia num mapa.

EUA anunciam programa de apoio às eleições parlamentares de 2023 em Timor-Leste

O programa, anunciado esta semana em Díli, abrange ainda iniciativas para dar voz e refletir os interesses e preocupações dos cidadãos, a formação partidária e a observação eleitoral.
Comentários