Sete formas de poupar no regresso às aulas

O regresso às aulas representa uma despesa importante para as famílias. Veja o nosso guia e conheça 7 formas de poupar nesta altura do ano.

O regresso às aulas traz despesas com material escolar, roupa, livros, atividades e mensalidades, que se agravam quando há mais de um filho em idade escolar. Contudo, existem algumas estratégias práticas que ajudam a equilibrar o orçamento familiar. Tudo começa com um bom planeamento, comparação de preços e escolhas inteligentes. Tome nota destas 7 formas de poupar no regresso às aulas 2022 neste artigo realizado pelo ComparaJá.

Regresso às aulas 2022: porque é importante preparar com tempo?

Mesmo que o regresso às aulas pareça ainda distante, fazer os devidos preparativos com tempo e antecedência é essencial para que o processo decorra de forma tranquila e sem stress.

Informe-se atempadamente sobre o calendário escolar, datas de apresentação, reuniões, inícios e términos dos períodos letivos, para não ser apanhado desprevenido. Também o material escolar deve ser planeado com antecedência, para garantir que tudo está pronto para um arranque suave, e para não gastar mais do que o estritamente necessário.

Desta forma, evitará a ansiedade que muitos pais sofrem com o regresso às aulas. Além disso, é importante que a agitação não seja passada para os mais novos, mesmo que receie a reação e a adaptação das crianças ao regresso escolar. Caso contrário, poderão ficar mais inseguras e preocupadas.

Por isso, prepare tudo o que for necessário com tempo e tranquilidade, aproveitando também o momento para se divertirem. Transmita sentimentos de segurança, confiança, otimismo e entusiasmo, para que a criança fique mais motivada e, assim, tenha um regresso livre de tensões e apreensões.

7 formas de poupar do regresso às aulas

Com estas 7 dicas práticas, será mais fácil poupar nos gastos com o regresso às aulas e preparar o início do novo ano letivo com nota máxima.

1. Defina um orçamento

Antes de se aventurar nas compras, defina previamente quanto pode gastar, com um limite que não comprometa o equilíbrio financeiro da família.

Atribua um determinado valor para material escolar, livros e roupa. Envolva as crianças nesta decisão, explicando a importância de respeitar um orçamento. Desta forma, sofrerá menor pressão dos mais novos para comprar algo não previsto.

2. Verifique o que pode usar do ano anterior

Confirme se o material do ano passado ainda está em bom estado para ser reutilizado. Geralmente, as mochilas e estojos duram mais do que um ano letivo, e poderá também encontrar um caderno que ficou intacto ou lápis que não foram usados.

Assim, não terá que comprar tudo de novo, e vai ajudar as crianças a desenvolver noções importantes de sustentabilidade, reutilização e consumo consciente.

3. Faça uma lista do material necessário

Depois de definir o orçamento e de verificar o que ainda pode aproveitar do ano anterior, é altura de fazer uma lista do material que efetivamente vai precisar. Assim, quando estiver nas compras, já não ficará na dúvida se são necessários cadernos, se ainda há borrachas ou se já tem régua.

Desta forma, evitará gastar mais dinheiro em compras por impulso ou por pressão da criança, e demorará menos tempo a fazê-lo.

4. Esteja a par das promoções

Com o regresso às aulas, os estabelecimentos comerciais tendem a oferecer descontos e condições especiais na aquisição de material escolar.

Por isso, não se precipite. Esteja atento aos folhetos promocionais, e faça uma pesquisa prévia na internet sobre as campanhas existentes. Compare os preços e confirme onde poderá encontrar as melhores promoções. Se comprar online, verifique se o que vai pagar de portes de envio anula a poupança que obtém.

5. Prefira artigos de marca branca

Os artigos de marca branca apresentam qualidade equivalente aos restantes e são uma boa forma de adquirir material escolar como lápis de cor, canetas e cadernos a melhor preço.

Contudo, considere sempre caso a caso. Se lhe parecer que um determinado item vai durar pouco, então poderá não ser a melhor opção.

6. Peça fatura com NIF

Esta dica não se reflete numa poupança imediata, mas traz boas surpresas no próximo ano. Ao pedir fatura com número de contribuinte, poderá deduzir as despesas escolares no IRS e obter benefícios fiscais.

Alguns itens como lápis, canetas, cadernos, borrachas e artigos de tecnologia integram-se na categoria Despesas Gerais Familiares.

Contudo, as Finanças consideram apenas 30% das Despesas de Educação na declaração de IRS, até ao limite máximo de 800 euros. Nesta categoria enquadram-se ainda os livros escolares, todas as mensalidades pagas na escola e até mesmo explicações quando devidamente comprovadas.

7. Aproveite os manuais escolares gratuitos

Longe vão os tempos em que os manuais escolares representavam um rombo financeiro para as famílias. O Estado disponibiliza, de forma gratuita, os manuais escolares a todos os alunos que frequentem o ensino obrigatório, contribuindo para uma maior democratização da educação e igualdade de oportunidades.

Para usufruir desta medida, basta fazer o registo na plataforma MEGA, e deixará de se preocupar com esta despesa.

Poupar esta na ordem do dia, e é mais importante ainda em determinadas alturas que envolvem gastos extraordinários, como é o caso do regresso às aulas 2022. Com estas dicas, poderá ter um arranque letivo mais tranquilo e sem grandes sobressaltos financeiros.

Relacionadas

17 Dicas essenciais para poupar energia no verão

Se suspira quando pensa na fatura da luz, saiba que é possível poupar energia no verão. Temos 17 dicas para manter a conta da luz baixa e o conforto alto.

Recessão à vista: o que significa?

O risco de uma recessão na Zona Euro está a crescer. Saiba a que se deve este fenómeno e como se pode preparar para as dificuldades que se aproximam.

Internet Móvel: tudo o que deve saber antes de contratar este serviço

O que deve ter em conta na altura de contratar um serviço de Internet Móvel para conseguir usufruir deste serviço em qualquer lugar e sem nenhum constrangimento? Farid Mia, gestor de telecomunicações do ComparaJá.pt, explica tudo o que deve saber neste vídeo em parceria com o Economize.

Nove dicas para poupar água sem esforço

Poupar água é uma prioridade para o ambiente e para a carteira. Descubra como o conseguir com estas 9 dicas simples que pode implementar em casa.

O que é o 5G? Conheça 5 alterações práticas

Mais rápida, estável e amiga do ambiente. Descubra o que é a rede 5G e quais as implicações práticas da última evolução nas comunicações móveis.

Preço dos combustíveis: sabe como é calculado?

O preço dos combustíveis tem um peso cada vez maior no orçamento, mas será que sabe o que é que realmente o torna tão caro?
Recomendadas

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.

Respostas rápidas: é assim que pode ir para a reforma antes dos 66 anos e sete meses

Não tem 66 anos e sete meses, mas quer ir para a reforma? Há vários regimes que permitem a antecipação da pensão de velhice. O Jornal Económico explica, com base num guia do ComparaJá.

Respostas Rápidas: como pode aceder ao complemento solidário para idosos ou outras pensões?

A propósito do Dia Internacional do Idoso e dado o envelhecimento cada vez maior da sociedade portuguesa, importa compreender como podem os contribuintes aceder a vários apoios disponibilizados pela Segurança Social.
Comentários