72% dos portugueses mostram-se pessimistas sobre a situação atual do país

A conclusão no Observador Cetelem Natal 2020 dá conta que 72% dos portugueses manifestam uma opinião negativa acerca da situação atual do país e do primeiro trimestre de 2021. Em setembro, este valor era de 48% e em junho de 54%.

Os portugueses estão mais pessimistas em relação à situação atual do país e as expectativas para o próximo ano. A conclusão surge no Observador Cetelem Natal 2020, divulgado esta segunda-feira, que dá conta que 72% dos portugueses manifestam uma opinião negativa acerca da situação atual do país e do primeiro trimestre de 2021. Em setembro, este valor era de 48% e em junho de 54%.

Relativamente à sua situação pessoal, o observatório dá conta de um cenário menos pessimista: menos de metade (43%) dos inquiridos manifesta uma opinião negativa. Este valor, quando comparado com o registado nos meses de setembro e junho, apresenta poucas alterações –40% e 44%, respetivamente. Adicionalmente, consideram que a sua situação pessoal será bastante idêntica no primeiro trimestre de 2021.

Quanto às intenções de consumo para o início do novo ano, entre os portugueses inquiridos, 24% manifestam intenções de comprar calçado/roupas e 10% de comprar livros. No entanto, em termos de gastos, a prioridade dos portugueses vai para aparelhos tecnológicos e grandes eletrodomésticos.

O estudo conduzido pela Cetelem infora também que, na categoria dos aparelhos tecnológicos, destacam-se os gastos em computadores, por seremos mais elevados (616 euros de gasto médio), seguindo-se os smartphones (320 euros), os grandes eletrodomésticos (249 euros) e os gastos em materiais de imagem e som (233 euros).

Recomendadas

Reabilitação do Centro Municipal de Desportos Náuticos de Coimbra já foi consignada

A primeira fase de reabilitação dos pavilhões do Centro Municipal de Desportos Náuticos de Coimbra, orçada em 338 mil euros, foi consignada hoje, revelou o município.

JMJLisboa2023. Portugal terá retorno económico de cerca de 350 milhões de euros

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que se realiza no próximo mês de agosto em Lisboa, vai ter um retorno económico para Portugal de cerca de 350 milhões de euros, revelou hoje o coordenador do evento nomeado pelo Governo.

Três desalojados após incêndio numa habitação no concelho de Pedrógão Grande

Três pessoas ficaram hoje desalojadas na sequência de um incêndio numa habitação em Troviscais Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, norte do distrito de Leiria, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros locais.
Comentários