Nove dicas para poupar água sem esforço

Poupar água é uma prioridade para o ambiente e para a carteira. Descubra como o conseguir com estas 9 dicas simples que pode implementar em casa.

É a fonte da vida e constitui 65% do corpo humano. Só aguentamos 3 dias sem ela. E é consumida ao ritmo de 100 litros por dia pessoa. Falamos, claro, de água, um dos recursos naturais mais importantes e desperdiçados do planeta. A nível mundial, 1 em cada 9 pessoas não tem acesso a água potável, o que faz de poupar água uma missão de todos.

Para além de ser correto, poupar água tem também um impacto direto nas contas ao final do mês. Melhor: não são necessárias alterações drásticas ao seu estilo de vida para o conseguir. Basta seguir estas 9 dicas simples deste artigo realizado pelo ComparaJá.

1. Deixe que a tecnologia o ajude a poupar água

“Não se melhora o que não se mede.” Esta é uma velha máxima de gestão, e um bom princípio para poupar água. O primeiro passo é estabelecer números confiáveis do consumo de água, e acompanhar regularmente os dados. Apesar de esta ser uma importante rubrica de custos no orçamento familiar, nem sempre é analisada com atenção.

Felizmente, há cada mais ferramentas à sua disposição. De sensores a apps no telemóvel, atualmente é fácil controlar o consumo. Um exemplo é a aplicação Banho Rápido que lhe permite cronometrar os duches, calcular quanta água gasta e quanta pode poupar com dicas diárias.

Mas como é que sabe se os dados estão corretos? Quando instala a app, são pedidas várias informações como quantas vezes usa champô, quantas vezes lava o cabelo por semana, se o seu cabelo é curto ou comprido ou se costuma tomar banhos de imersão.

Outro bom exemplo é o Manual de Etiqueta Sustentável. Este Manual em português, apenas disponível para iOS, é uma app brasileira que dá dicas “verdes” aos seus utilizadores. Estas dicas estão divididas por temas: uso responsável de água, consumo de energia elétrica, boas práticas de cidadania, reciclagem e redução do desperdício.

Com uma pequena ajuda do melhor que a tecnologia tem para oferecer, poupar água fica mais fácil.

2. Feche a torneira enquanto lava os dentes ou faz a barba

Fechar a torneira quando não se usa é uma dica simples e com impacto, mas muito negligenciada. Da mesma forma que não deixaria a luz ligada quando sai de uma divisão, não deixe a torneira ligada quando não precisa, mesmo durante a rotina de higiene pessoal.

Os números falam por si. Lavar os dentes com a água sempre a correr pode consumir 14 litros. Fazer a barba com a torneira aberta? Pode chegar aos 40 litros. Ao lavar os dentes, mantenha a torneira fechada e opte antes por utilizar um copo com água para bochechar.

Antes de fazer a barba, encha primeiro o lavatório. Verá a grande diferença que estes pequenos gestos fazem no final do mês.

3. Faça uma utilização cuidadosa das máquinas de lavar loiça e roupa

Os eletrodomésticos que mais consomem água, como a máquina de lavar roupa ou a máquina de lavar loiça, devem ser utilizados com cuidados especiais para evitar o desperdício. Vale a pena destacar que lavar a loiça na máquina é mais eficiente do que fazê-lo à mão.

Em média, uma máquina de lavar loiça gasta cerca de 15 litros de água por ciclo. Em termos comparativos, lavar a loiça à mão consome aproximadamente o mesmo a cada minuto que passa. Apesar da máquina ser mais eficiente do ponto de vista hídrico, é ainda possível poupar, fazendo uma utilização correta.

A poupança começa logo na pré-lavagem manual, que pode gastar até 20 litros de água. As máquinas de lavar atuais e os detergentes atuais são projetados para fazer a limpeza de forma que a pré-lavagem possa ser eliminada. Em alternativa, opte por uma raspagem dos resíduos sem água.

Com máquinas de lavar eficientes esta ação será mais do que suficiente para assegurar depois uma lavagem perfeita. Prefira sempre ligar as máquinas de lavar loiça ou roupa apenas quando as cargas estiveram completas.

Sem um programa específico para meia carga, a quantidade de água utilizada será a mesma, independentemente do seu conteúdo. Além disso, escolha os ciclos de lavagem mais curtos e de água fria.

Se o seu equipamento tiver um modo eco, use-o. Pode ser mais longo do que o programa normal, para compensar a temperatura mais baixa da água, mas poupa cerca de 20% em água.

4. Instale autoclismos com carga dupla ou reduza a quantidade por descarga

Sabia que cada descarga do autoclismo gasta perto de 15 litros de água? Para poupar neste campo, a forma mais simples é reduzir a quantidade de água do enchimento, e regular para cerca de 1.5 litros por descarga. É um valor mais do que suficiente para a maioria das utilizações.

Outra opção, que envolve uma pequena remodelação e conduz a uma poupança superior, é escolher autoclismos com dupla descarga. A diferença para os tradicionais, é que pode optar entre uma descarga mínima ou máxima, de acordo com as preferências do momento.

Os autoclismos de dupla descarga são mais eficientes, mas se não estiver disposto a comprar e montar o sistema, há ainda outras formas de poupar água, como fazer uma boa manutenção dos canos, e evite descartar lixo pela sanita.

5. Regue as plantas com água reutilizada e às horas de menor calor

Há várias formas de poupar água no jardim. Sempre que possível regue as plantas nas horas de menor calor para evitar perdas por evaporação. Outra dica simples é fazer uma rega intensa, mas espaçada no tempo.

Esta forma é mais “eco” do que fazer uma rega frequente, mas ligeira, pois a água não penetra profundamente no solo. Por fim, não regue as folhas, mas apenas a zona das raízes.

Outra dica simples para regar o jardim, é fazê-lo com a água de outras tarefas diárias. Por exemplo mantenha um balde pousado no duche ou no lava-loiça. Pode depois reaproveitar esta água para outros fins, como regar as plantas.

6. Instale redutores de caudal para poupar água

Os redutores de caudal são aparelhos que se instalam nas torneiras para diminuir o consumo de água e, com isso, fazer descer a conta no final do mês. São pequenas peças metálicas que se aplicam na ponta das torneiras e substituem a água retirada por ar. Ou seja, as torneiras com estes dispositivos libertam uma mistura de água com oxigénio.

Os redutores de caudal podem ser aplicados tanto em torneiras como chuveiros e permitem assim poupar cerca de 50% de água sem afetar a pressão. Para escolher um dispositivo adequado ao seu caso, só precisa de saber qual é o caudal correto.

Como referência, para as torneiras de lavatório os valores rondam os três a quatro litros por minuto. Já nas cozinhas, é um pouco superior, entre cinco e seis litros por minuto.

Por isso, para poupar água não precisa de comprar uma instalação nova, basta instalar estes acessórios discretos e económicos.

7. Opte por duches rápidos de forma a poupar água

Provavelmente, não haverá um conjunto de dicas para poupar água que não inclua encurtar os duches. E por bons motivos. Esta é, afinal, uma das atividades diárias de maior consumo.

A ideia de um banho de imersão relaxante no final de um dia de trabalho pode parecer um sonho, mas tem um custo, para a carteira e para o ambiente. Para poupar água, corte nos banhos longos e de imersão.

Mas há outras formas. Um duche de cerca de 15 minutos, com a torneira sempre aberta, representa um consumo de 180 litros.

Basta algo tão simples como manter as torneiras fechadas enquanto se ensaboa o corpo ou se aplica shampoo no cabelo para diminuir o consumo de água para cerca de 60 litros. Mas se trocar reduzir o tempo do duche rápidos, para 10 ou 5 minutos, esta poupança pode ser muito maior.

8. Detete e repare fugas de água

As fugas de água podem tornar-se autênticos pesadelos, não só porque aumentam drasticamente o desperdício de água, mas porque podem ainda danificar móveis, produtos e outros artigos se não forem detetadas atempadamente.

Fazer uma breve revisão, nem que seja uma vez por mês, à canalização, torneiras, autoclismos e sistemas de rega de casa vai ajudar a poupar água e a evitar muitos danos. Basta uma torneira com uma fuga de água, que esteja a pingar a cada 5 segundos, durante 24 horas, para gastar mais de 30 litros de água por dia.

9. Conheça os seus direitos

Todos os anos, a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) recebe milhares de queixas sobre temas como leituras, faturação, cobranças, e a qualidade da água. Para além de todas as dicas já referidas, é importante conhecer bem os seus direitos e fazê-los valer se necessário.

Sabia que tem direito a indemnização por danos causados devido a uma prestação de serviços públicos defeituosa? Ou que lhe corresponde proteção jurídica para a resolução de conflitos de consumo?

Para além disso, caso não concorde com a contagem registada, pode pedir uma verificação extraordinária do contador sem custos adicionais. E se efetuar uma reclamação por escrito alegando erros de medição, o prazo de pagamento dessa mesma fatura fica suspenso.

Concluindo

Mudar de hábitos nunca é fácil, mas como diz o ditado: água mole em pedra dura, tanto bate até que… poupa. Para além de diminuir a conta da água, pode estar na altura de rever a da eletricidade e gás, responsável por outra grande fatia do orçamento familiar.

Relacionadas

Gás e luz: poupança média pode chegar a 200 euros por ano com mudança de comercializadora

Para serviços de luz e gás, a poupança média dos consumidores que recorrem a estes serviços, como a plataforma online de comparação e análise de produtos e serviços do ComparaJá.pt, ronda os 200 euros anuais.

Energia Verde: o que é e que vantagens apresenta?

A energia verde é gerada a partir de recursos naturais e fontes renováveis. Quais são os tipos de energia verde, que vantagens apresentam e como é que Portugal se posiciona neste contexto? Rita Araújo, responsável pela área de Energia do ComparaJá.pt, explica tudo neste vídeo em parceria com o Economize.

Compensa instalar painéis solares? Fizemos as contas

Com o preço da eletricidade em níveis históricos, os painéis solares são cada vez mais uma solução a ter em conta. Descubra se compensam para o seu caso.

Carro elétrico compensa? Guia completo para decidir

Está a pensar em comprar um carro elétrico? Veja as vantagens e desvantagens e confira se compensa no seu caso com este guia definitivo.

Inflação 2022: o que é e quais as suas consequências?

A inflação 2022 está a preocupar famílias e empresas. Saiba o que significa este conceito e o que está por trás desta subida de preços.

O que é a etiqueta energética e como interpretá-la?

Sabe escolher os eletrodomésticos mais eficientes para a sua casa? Aprenda a fazê-lo através da interpretação correta da etiqueta energética.
Recomendadas

Saiba que erros evitar na gestão das finanças pessoais

Faça um Plano Financeiro. Defina objetivos a curto, médio e longo prazo, mas que consiga cumprir. Quantifique-os e defina prazos. Calcule pequenas metas a curto prazo para os atingir e mantenha-se focado nesses objetivos, sem ser demasiado ambicioso.

PremiumEconomia abranda, mas desemprego resiste

A economia voltou a desacelerar no terceiro trimestre, mas o mercado de trabalho parece estar a resistir. Inflação já pressiona empregadores, mas desemprego mantém-se em níveis baixos.

Salários reais caem pela primeira vez neste século e deixam milhões de trabalhadores em dificuldades

Há milhões de trabalhadores em dificuldades: os salários reais têm caído, pelo que são precisas, avisa a OIT, medidas que protejam o poder de compra. Em Portugal, o Governo já ajustou, por exemplo, a trajetória do salário mínimo com essa intenção em mente.
Comentários