Investimentos em eólicas e solar foram 15 vezes superiores ao nuclear – relatório

Cerca de 350 mil milhões de dólares foram investidos em todo o mundo em projetos de energia solar ou eólica, contra os 24 mil milhões dedicados a projetos de energia nuclear, indica o World Nuclear Industry Status Report.

Os investimentos em energia eólica e solar em 2021 foram 15 vezes superiores aos projetos de energia nuclear, a nível mundial, indica um relatório publicado esta quarta-feira.

Cerca de 350 mil milhões de dólares foram investidos em todo o mundo em projetos de energia solar ou eólica, contra os 24 mil milhões dedicados a projetos de energia nuclear, indica o World Nuclear Industry Status Report (Relatório de Situação da Indústria Nuclear mundial). Aliás, o mesmo documento indica que o papel do nuclear na produção mundial de energia continua a baixar: no ano passado desceu, pela primeira vez, abaixo da fasquia dos 10%.

“As energias renováveis são mais competitivas do que a energia nuclear e a energia fóssil na maioria dos mercados, uma vez que são menos caras e mais rápidas a produzir”, explica o relatório.

Por isso mesmo, os investimentos nas renováveis são mais numerosos, o que acarreta uma descida dos preços e disponibilização mais alargada, criado assim “um ciclo virtuoso”, sublinha ainda.

Ainda assim, a geração de eletricidade a partir do nuclear em 2021 cresceu 3,1% em 2021 em valores brutos, mas abaixo do nível de 2019. Pelo segundo ano consecutivo, a China relegou a França para o segundo lugar dos maiores produtores a partir do nuclear.

Seis reatores foram ligados às redes elétricas no ano passado, três deles na China, enquanto oito foram encerrados. Entre 2002 e 2021 foram encerrados 105 destas instalações.

No total, em 1 de julho de 2022 estavam em funcionamento 411 reatores, em 33 países, menos quatro do que em 2021.

Em 2022, cinco novos reatores começaram a produzir eletricidade, dois deles na China, onde se situam 40% dos reatores atualmente em construção.

Por enquanto, é a Rússia que “domina em larga medida o mercado internacional” de reatores, indica a WNISR, com a China a limitar-se a projetos nacionais.

Apenas 20 dos reatores construídos actualmente pela empresa russa Rosatom se situam na Rússia. O impacto das sanções impostas após a invasão da Ucrânia é, por enquanto, “incerto”, estima o relatório.

Recomendadas

Black Friday faz volume de pagamentos com Ifthenpay aumentar 18% em novembro

A Ifthenpay, empresa portuguesa especializada e líder de mercado em pagamentos digitais para empresas, anunciou que registou um crescimento de mais 18% ao longo do mês de novembro na movimentação financeira através dos seus pagamentos digitais (+95,5 milhões de euros), e por comparação com período homólogo do ano anterior.

BPI distribui presentes de Natal a crianças no país

A edição de 2022 deverá mobilizar milhares de pessoas – entre trabalhadores sociais, voluntários, colaboradores e clientes do banco – para realizar os desejos de crianças apoiadas por instituições sociais que lutam contra a pobreza infantil em todo o país.

Exigir participação de mulheres em conferências é o novo grito pela igualdade

O BNP Paribas Portugal assumiu o compromisso de garantir 40% de mulheres no Comité Executivo do Banco e no G100 até 2025 e de não participar em conferências em cujos painéis não estejam mulheres. Acordo com movimento francês Jamais Sans Elles foi oficializado no dia 10 de novembro.
Comentários