Falha técnica deixa Wall Street com sentimento misto no fim da sessão

A bolsa de Nova Iorque fechou a sessão desta terça-feira, 24 de janeiro, com um sentimento misto depois de uma falha técnica ter afetado mais de 80 ações, aquando do arranque da sessão o que provocou oscilações nos preços. No início da sessão, o S&P 500 desceu 0,10%, para 4,015.66 pontos, o tecnológico Nasdaq desvalorizou […]

Brendan McDermid / Reuters

A bolsa de Nova Iorque fechou a sessão desta terça-feira, 24 de janeiro, com um sentimento misto depois de uma falha técnica ter afetado mais de 80 ações, aquando do arranque da sessão o que provocou oscilações nos preços.

No início da sessão, o S&P 500 desceu 0,10%, para 4,015.66 pontos, o tecnológico Nasdaq desvalorizou 0,27%, para 11,334.27 pontos, e o industrial Dow Jones cresceu 0,31%, para 33,733.50 pontos.

Com as empresas a continuarem a divulgação dos resultados no último trimeste de 2022, os analistas esperam ganhos do S&P 500 2,9% abaixo do trimestre do ano de 2021, e da quebra de 1,6% anual, de acordo com a Refinitiv.

Entre os 11 principais sectores do S&P 500, o industrial foi o que mais caiu. A Intercontinental Exchange proprietária da Bolsa de Valores de Nova Iorque, desceu 2,5%.

As ações da Alphabet caíram 1,8% depois do Departamento de Justiça colocar uma ação contra a Google por abusar do seu domínio no negócio de publicidade digital.

Recomendadas

Chinesa Alibaba promete rival do ChatGPT e ações disparam

A promessa do ChatGPT motivou as gigantes tecnológicas a fazerem avultados investimentos nas tecnologias de Inteligência Artificial. A Google deu um tiro no pé com o Bard e viu as ações tombarem quase 10%. Agora, a Alibaba anuncia um produto rival.

Governador da Fed avisa que taxas de juro poderão continuar a subir

O governador da Reserva Federal norte-americana, Christopher Waller, disse esta quarta-feira que a inflação ainda não está contida e deu um sinal aos mercados: as taxa de juro vão continuar a subir, provavelmente acima das projeções dos analistas.

“Mercados em Ação”. “Governos como o português tomam medidas que perpetuam a inflação”

Henrique Tomé, analista do XTB, analisou no programa da plataforma multimédia JE TV, o efeito da implementação de pacotes de estímulos às famílias por parte de Governos como o português num contexto de subidas de taxas de juro por parte do BCE e dos outros bancos centrais.
Comentários