“A Arte da Guerra”. “A Colômbia, que era um bastião da luta anti-comunista, pode ter uma dissonância com os EUA”

“A Colômbia que era um bastião da luta anti-comunista, depois da luta contra o tráfego de drogas e que era um fiel aliado dos EUA, pode pela primeira vez ter uma dissonância relativamente a isso”, destacou o embaixador Francisco Seixas da Costa no programa da plataforma multimédia JE TV.

País onde as armas foram (infelizmente) importantes durante muitos anos, a Colômbia foi a votos a 29 de maio deste ano e é possível que, pela primeira vez, o país passe, dentro de cerca de duas semanas, a ser governado por um presidente de esquerda.

“A Colômbia que era um bastião da luta anti-comunista, depois da luta contra o tráfego de drogas e que era um fiel aliado dos EUA, pode pela primeira vez ter uma dissonância relativamente a isso”, destacou o embaixador Francisco Seixas da Costa no programa da plataforma multimédia JE TV.

A Colômbia está prestes a mudar de mãos: o líder da esquerda, Gustavo Petro, venceu a primeira volta das eleições presidenciais com 40% dos votos, seguido pelo candidato populista Rodolfo Hernández, com 28%. Os colombianos escolheram definitivamente uma alternativa à continuidade, depois de deixarem para trás o chamado ‘Uribismo’, mas a velha nomenclatura que governa o país há décadas rapidamente juntou armas e alinhou com Hernández, ‘ameaçando’ continuar a ter uma mão no interior do poder.

Nada garante, entretanto, que o líder de esquerda possa levar de vencida a segunda volta, face àquilo que os analistas esperam que seja uma adição de todas as forças conservadoras contra Petro – que, a vencer, seria o primeiro líder de esquerda a chegar ao topo da hierarquia do Estado colombiano. Serão três semanas de forte expectativa até à segunda volta, a 19 de junho.

Relacionadas

Armas para combater armas: um pesadelo norte-americano. Veja “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Com poucos dias de diferença, o Texas foi palco de uma chacina numa escola e da convenção anual da National Rifle Association, a principal lobista de armas nos EUA e um financiador chave dos políticos conservadores há décadas. Ucrânia e Colômbia são outros destinos na rota desta semana do programa da plataforma multimédia JE TV.
Recomendadas

“Foi único”. Criador português da plataforma Ukraine Live Aid elogiado por CEO da Microsoft

Edgar Simões, engenheiro de Power Platform Support na Microsoft Portugal, criou a plataforma Ukraine Live Aid, plataforma digital de apoio a refugiados ucranianos, pouco depois da invasão da Rússia ao país. Com esta iniciativa, Edgar Simões ganhou um emprego na Microsoft e recebeu elogios públicos do CEO do gigante tecnológico.

Inês Sousa Real: “Combate às alterações climáticas não é inimigo da competitividade”. Veja a entrevista ao JE

Eleita porta-voz do PAN há um ano, Inês Sousa Real viu o seu partido perder metade dos votos nas últimas legislativas e é agora deputada única numa representação partidária que chegou a contar com quatro deputados. Que desafios se colocam ao partido num contexto de maioria absoluta do PS? Veja a entrevista conduzida por Ricardo Santos Ferreira, subdiretor do JE.

Transição energética: conheça os incentivos do Governo para atingir a neutralidade carbónica

Para cumprir o objetivo de neutralidade carbónica até 2050, o Governo lançou um conjunto de incentivos para que consumidores e empresas se juntem ao movimento. Saiba que incentivos são esses Regina Xavier, responsável pela área de Energia do ComparaJá.pt, explica que incentivos são esses neste vídeo em parceria com o Economize.
Comentários