“A IL está aqui para continuar a dar motivos para irritar Costa. Habitue-se”

João Cotrim Figueiredo deixa a liderança da Iniciativa Liberal, deixando críticas a António Costa, ao ministro das Finanças, Fernando Medina, mas também a Pedro Nuno Santos.

Tiago Petinga/Lusa

João Cotrim Figueiredo despede-se da liderança da Iniciativa Liberal, garantindo sair com “sentimento de dever cumprido” e deixando um recado ao primeiro-ministro, António Costa: o partido “vai continuar a dar bons motivos para se irritar: Habitue-se”.

“Crescemos e afirmámo-nos. Aos nossos adversários políticos, aos tudólogos do cinismo digo: olhem para nós e digam lá agora que não há cada vez mais liberais em Portugal”, disse João Cotrim Figueiredo no seu discurso de despedida, no arranque da VII Convenção Nacional.

“Tenho muito orgulho no caminho percorrido”, com “ambição, mas com consciência das dificuldades” e “com coragem, mas com inteligência tática”, afirmou este sábado, recordando que o partido contribuiu na defesa da eutanásia e na oposição aos confinamentos impostos durante a pandemia de Covid-19.

No seu discurso de despedida, disse ainda que a IL veio “abalar o sistema partidário”, fazendo uma “oposição mais inteligente e eficaz”. Isso é que “irrita tanto o PS e António Costa”, salientou. “É boa altura para dizer ao primeiro-ministro que a IL está aqui para lhe continuar a dar motivos para se irritar. Habitue-se.”

Cotrim Figueiredo disse ainda que o “Governo está em evidente desagregação”. Sobre Fernando Medina, afirmou que “nunca sabe nada de nada” e “está sempre distraído”. “Está numa boa posição em suceder a António Costa, que também é especialista em nunca saber de nada e sacudir a água do pacote”, atirou.

O até agora presidente da IL já tinha afirmado esta manhã que as várias polémicas estão a deixar à vista uma desagregação no Governo, considerando que João Gomes Cravinho, atual ministro dos Negócios Estrangeiros e antigo ministro da Defesa, e Fernando Medina, ministro das Finanças, “estão fragilizados”.

Quanto a Pedro Nuno Santos, disse, no seu discurso, que saiu do Governo “com o rabo entre as pernas”, depois de já ter afirmado este sábado que o antigo governante agiu “com certa leviandade”, ao dizer que “andou a ver mensagens e agora é que se lembrou que houve um pequeno pormenor de 500 mil euros” de indeminização paga a Alexandra Reis.

Notícia atualizada às 13:35

Relacionadas

Ministros dos Negócios Estrangeiros e das Finanças estão fragilizados, diz João Cotrim Figueiredo

As declarações de João Cotrim Figueiredo foram feitas à margem da VII Convenção Nacional da Iniciativa Liberal, que começa este sábado em Lisboa para eleger o seu sucessor na liderança.

Iniciativa Liberal. Proposta de José Cardoso para incluir segunda volta não foi admitida

A proposta do candidato à liderança da Iniciativa Liberal José Cardoso, que pretendia incluir no Regimento a possibilidade de uma segunda volta, não foi admitida a discussão.
João Cotrim de Figueiredo

Reunião magna para escolher quarto líder liberal começa hoje em Lisboa

Cerca de 2.300 membros – de um universo de seis mil – inscreveram-se para esta reunião magna de dois dias que decorre no Centro de Congressos de Lisboa. Serão estes militantes liberais que vão eleger os órgãos nacionais do partido no domingo, entre o quais a comissão executiva e, consequentemente, o novo presidente da Iniciativa Liberal.
Recomendadas

A polémica com os custos da reconversão do antigo Hospital Militar de Belém

Em agosto de 2021, o Governo decide manter o antigo Hospital Militar de Belém sob o domínio das Forças Armadas e o ministro vinca que o objetivo de estabelecer uma unidade de cuidados continuados neste hospital se mantém.

Governo equaciona ter adidos de Segurança Social nos Estados Unidos da América

“É a primeira vez que estamos a fazer a divulgação do programa Regressar nos Estados Unidos. Temo-lo feito noutros países, essencialmente europeus, e procuramos fazê-lo agora também junto de outras comunidades portuguesas pelo mundo. Cerca de 15.680 famílias já foram abrangidas pelo programa”, disse a ministra, fazendo um ponto geral da situação.

Cravinho volta hoje ao parlamento para dar explicações sobre antigo Hospital Militar de Belém

No requerimento, apresentado na sequência das investigações judiciais no âmbito da operação “Tempestade Perfeita”, o PSD avança com um conjunto de 30 perguntas envolvendo o processo de reconversão do antigo Hospital Militar de Belém num centro de apoio à covid-19, cujos custos provocaram polémica ao terem aumentado de 750 mil euros para cerca de 3,2 milhões.
Comentários