A importância da formação complementar

A Escola de Lisboa da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa construiu cinco programas de Mestrado, orientados para o exercício profissional, assegurados por um corpo docente maioritariamente constituído por profissionais com elevada experiência académica e prática.

Consciente da importância que a formação complementar oferecida nos seus Mestrados e LL.M. tem para os jovens juristas que pretendem iniciar a sua vida profissional, a Escola de Lisboa da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa construiu cinco programas de Mestrado.

O Mestrado em Direito Administrativo assegura uma formação sólida nas principais áreas do Direito Administrativo e oferece um conjunto de unidades curriculares nas áreas da contratação pública, ambiente, urbanismo e energia, vocacionadas para quem tenha interesse em ampliar os seus conhecimentos em domínios de ponta e com grande atualidade.

O Mestrado Forense visa o aprofundamento de competências relevantes para quem pensa especializar-se em contencioso e arbitragem. Conta com um leque muito diversificado de disciplinas em três domínios distintos: Direito e Processo do Trabalho, Direito e Processo Penal e Direito e Processo Civil. É também o Mestrado ideal para aqueles que pretendem candidatar-se ao Centro de Estudos Judiciários.

O Mestrado em Direito Empresarial proporciona um conhecimento alargado das organizações empresariais e do mercado, apresentando uma especial incidência no estudo do direito das sociedades comerciais.

Através de disciplinas lecionadas em português e inglês, no Mestrado em Direito Fiscal, os alunos têm a possibilidade de estudar um conjunto de matérias essenciais a quem pretenda trabalhar a fiscalidade no dia-a-dia.

O Mestrado em Direito e Gestão, promovido pela Escola de Lisboa da Faculdade de Direito e pela Católica-Lisbon School of Business and Economics, complementa a formação dos juristas, dotando-os de conhecimentos sólidos de Gestão e permitindo-lhes o aprofundamento dos conhecimentos de Direito.

A Católica Global School of Law oferece três programas de LL.M., que permitem obter o grau de mestre em direito transnacional e são integralmente lecionados em inglês por um corpo docente composto na sua maioria por docentes internacionais de renome.

O Law in a European and Global Context é um programa único e altamente inovador em termos pedagógicos (total law approach), que se dirige a recém-licenciados e procura dar-lhes uma formação de base sólida sobre a prática do Direito numa escala global. Por isso, para além de disciplinas próprias de direito Internacional e da União Europeia e dos soft skills labs, o programa ainda permite formar os alunos para a prática profissional global e transnacional em qualquer domínio do Direito.

O International Business Law é um dos poucos programas dirigidos a jovens licenciados que procuram uma prática de advocacia internacional em direito dos negócios. Por isso, para além de um conjunto robusto de soft skills labs, o programa tem uma abordagem anglo-saxónica e transnacional em relação a temas como o direito dos contratos, a arbitragem comercial e de investimento, a governação societária, o tax design, entre outros.

Por fim, o Law in a Digital Economy dirige-se a quem compreende o desenvolvimento tecnológico não apenas como um desafio, mas também como uma oportunidade. Por isso, está desenhado para assegurar formação jurídica sobre o impacto e o funcionamento das novas tecnologias, bem como sobre a progressiva digitalização da vida económica, social e cultural. Por essa razão, ao lado das disciplinas eminentemente jurídicas e dos soft skills labs, o programa inclui ainda um pre-LL.M. bootcamp sobre informática para juristas.

Muitos finalistas têm dúvidas quanto à opção que deverão tomar depois de concluírem a sua licenciatura em Direito. Muitos questionam se devem iniciar imediatamente um estágio profissional ou se devem complementar a sua formação através da realização de um Mestrado ou de um programa de LL.M. A resposta não é difícil. De acordo com um estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos divulgado no final de 2017, “a formação pós-graduada, mais concretamente um mestrado, continuou a ser garantia de salários mais elevados do que os auferidos pela generalidade dos profissionais detentores de uma licenciatura, mesmo nos anos da crise”.

Esta conclusão vem ao encontro do que é a nossa experiência. De forma a aperfeiçoarmos os nossos programas, todos os anos consultamos os principais recrutadores sobre o perfil dos advogados estagiários contratados. Nesse quadro verificamos, ano após ano, a preferência por juristas que tenham realizado um Mestrado. Em 2019, 60% dos advogados-estagiários recrutados era detentor de um Mestrado. Desses, 50% fez o seu Mestrado na Escola de Lisboa da FD UCP (1).

Esta é a derradeira prova de que o mercado confia nos métodos de ensino inovadores em que se valoriza fortemente a participação dos alunos no processo de aprendizagem e na elevada exigência imposta ao longo de todo o percurso académico.

Os anos de 2020/2021 corresponderão a tempos de exceção, ainda mais exigentes para os jovens juristas. Acreditamos que, mais do que nunca, a especialização em áreas inovadoras onde se prevê um crescimento de oportunidade de carreira é fundamental para garantir a sua empregabilidade.

Todos os anos, nos meses de abril e maio, reunimos na Universidade Católica Portuguesa estudantes e coordenadores dos nossos programas de mestrado orientados para o exercício profissional e LL.M. para apresentar novidades, esclarecer dúvidas e promover o contacto entre os nossos futuros alunos e patrocinadores.

Apesar das circunstâncias que todos conhecemos, este ano não é exceção. Em face do enorme interesse que continua a ser manifestado por candidatos oriundos das várias universidades portuguesas, decidimos agendar para o dia 21 de abril o primeiro Open Day Digital da nossa história. A forma como chegamos aos nossos candidatos será naturalmente diferente, mas igualmente próxima.

Convidamos, por esse motivo, o os estudantes de todas as faculdades de direito do país a juntarem-se a nós neste Open Day Digital.

 

(1) Fonte: inquérito realizado às entidades que participaram no JobShop em novembro de 2019.

 

Este conteúdo foi produzido em colaboração com Ana Taveira da Fonseca, Vice-Diretora da Escola de Lisboa da Faculdade de Direito da UCP e Coordenadora do 2º Ciclo e Armando Rocha, Vice-Diretor da Católica Global School of Law.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a Escola de Lisboa da Faculdade de Direito da UCP e a Católica Global School of Law.

Recomendadas

‘Cyber Monday’ regressa e promete dominar os mercados

A tradição norte-americana tem lugar todos os anos na segunda-feira a seguir à Black Friday e 2022 não é exceção à regra.

PAN propõe incentivos para “representação equilibrada” de género nas empresas

A deputada única do PAN, Inês de Sousa Real, propõe a criação de incentivos à “representação equilibrada” de género nas administrações das sociedades comerciais de forma a “assegurar uma quota mínima” de mulheres “superior a 40%”.

Pré-acordo na Autoeuropa prevê aumento salarial de 5,2% já em dezembro

A Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa anunciou hoje um um pré-acordo com a administração da fábrica de automóveis de Palmela para um aumento extraordinário de 5,2% que anula o aumento de 2% previsto para 2023.
Comentários