A importância da robótica para as empresas industriais

As tecnologias disruptivas assumem um papel de destaque num contexto em que as empresas procuram reduzir custos e aumentar valor.

A indústria tem vindo a assistir a uma sequência de revoluções. A primeira revolução industrial dá-se com a máquina a vapor em 1784, depois, seguiu-se, em 1870, a produção em massa, com a energia elétrica. Mais tarde, no final da década de 1960, com a automatização das fábricas assistiu-se à terceira revolução industrial. Agora, as fábricas tornam-se inteligentes. Estamos perante a quarta revolução.

2017 é o chamado ano da Indústria 4.0., conceito que ganha nova visibilidade e prioridade em Portugal com a criação, no início do ano, de um programa do Governo que contempla diversas medidas estratégicas para a transformação digital da economia.

Num contexto em que as empresas industriais procuram cada vez mais reduzir custos e aumentar o valor dos seus produtos, maximizando a eficiência operacional e criando novas oportunidades de receita, as tecnologias disruptivas assumem um papel de destaque. Num mundo digital, conceitos como a Indústria do Futuro, Cibersegurança, Robotics Process Automation, Proteção de Dados, Internet das Coisas e Analytics tornam-se obrigatórios nas agendas das empresas.

Robotics Process Automation (RPA) ou a robotização de processos surge como um auxiliar neste processo de transformação. RPA pode ser descrito com um software que mimetiza o comportamento humano. Os robots são usados para automatizar tarefas de pequeno valor ou repetitivas, evitando erros e libertando as pessoas para processos mais complexos e funções de maior impacto ao mesmo tempo que aumentam a produtividade das empresas.

Estima-se que, em 2025, os Smart Robots ou robots inteligentes substituam os humanos em cerca de 1 em 3 postos de trabalho.

A análise a várias indústrias indica que as áreas funcionais de Supply Chain, Procurement, Financeira e Recursos Humanos se apresentam como os principais candidatos para a condução da eficiência de processos através do uso da robótica. Fora disso, funções como Vendas, Marketing, Comerciais, geralmente compostas por um número significativo de processos que são manuais, repetitivos, que envolvem a movimentação de dados entre sistemas, consolidando e produzindo relatórios, são exemplos onde o RPA pode ter um impacto significativo no âmbito do processo de transformação digital.

Se tem interesse em receber comunicação da EY Portugal (Convites, Newsletters, Estudos, etc), por favor Clique aqui

Recomendadas

A adoção de cloud nas organizações

A adoção de cloud é vital para a transformação digital, adotando tecnologias disruptivas e otimizando as organizações.

O arquivo eletrónico e a desmaterialização de faturas e documentos

Os requisitos técnicos e legais referentes à desmaterialização de faturas e demais documentos fiscalmente relevantes, e de constituição do arquivo eletrónico, foram definidos com a publicação do Decreto-Lei n.º 28/2019, de 15 de fevereiro.

Reinventar o SNS

Colocam-se ao SNS desafios associados ao envelhecimento populacional, à maior prevalência de doenças crónicas, ao maior consumo de cuidados de saúde e à maior exigência dos utentes.
Comentários