A redefinição do IT é uma prioridade para as empresas!

O IT está num processo de transformação! Quando transitamos dos chamados “legacy systems” para os novos continuamos a gerar novos dados e, por mais que se tentem controlar, estes cresceram dramaticamente nos ultimos 10 anos. O seu valor é agora mais crítico do que alguma vez foi. Estes novos dados para fins analíticos, cloud, integração […]

O IT está num processo de transformação! Quando transitamos dos chamados “legacy systems” para os novos continuamos a gerar novos dados e, por mais que se tentem controlar, estes cresceram dramaticamente nos ultimos 10 anos. O seu valor é agora mais crítico do que alguma vez foi.
Estes novos dados para fins analíticos, cloud, integração social, traduzem-se em novas oportunidades para conseguirem interagir com clientes e empregados. Mas também trazem novas vulnerabilidades e novos desafios e ameaças.
E quais são os novos desafios que enfrentam agora as organizações de IT?
Os recursos disponíveis e os orçamentos de IT continuam a diminuir à medida que a indústria transaciona do mainframe para o cliente-servidor e agora para a era mobile-cloud.
Na última década, a adoção da tecnologia virtual ajudou o IT a atingir enormes eficiências que aumentaram significativamente a sua capacidade para ir ao encontro das expectativas de negócio.
Mas agora na era mobile-cloud o IT enfrenta oportunidades e desafios representados por biliões de novos consumidores móveis e milhões de novas aplicações e serviços. As expectativas de negócio suportadas no IT aceleraram exponencionalmente. Sem uma alteração profunda de “how we do IT”  – não é possível acompanhar as novas tendências de mercado e, consequentemente, as novas exigências de negócio.
A segurança, especialmente no que concerne à 3ª plataforma, com o móvel e o social media tem sido um tema constante. A segurança na 3ª plataforma  é crítica e deverá ser considerada uma parte importante de qualquer solução ou app. Finalmente, conseguir processos ágeis de desenvolvimento de software está a mudar a forma como os programadores trabalham, como são feitas as apps da 3ª plataforma e como as empresas de software as disponibilizam ao mercado.
Os dados estão a crescer a um nível sem precedentes, tipicamente 50% a 100% por ano. O que se traduz num aumento de 100x mais a cada década. Um data center em 2001 com 10TB irá crescer para um de 120PB em 2021. Com budgets reduzidos o IT está debaixo de uma pressão constante para encontrar estratégias de armazenamento mais eficientes.
As organizações de IT enfrentam uma proliferação de novas apps, novos sistemas operativos, móvel e serviços desktop e uma míriade de novas formas dos colaboradores tentarem comunicar – seja do escritório, casa, hotéis ou aviões.
Os processos para gerir e aprovisionar estas ferramentas, que são críticas para a produtividade dos colaboradores, são manuais e requerem muito trabalho. Os ciclos de upgrades podem complicar e são dispendiosos quando saem novas versões de software ou hardware, mas esses problemas não interessam ao negócio.
A gestão apenas quer que o IT tenha capacidade de lhes dar fácil acesso às apps e aos dados que eles precisam, seja qual for o seu dispositivo, independentemente da sua localização. Para que os negócios prosperem é necessário redefinir o IT!

Isabel Reis
Diretora Geral da EMC Portugal

Recomendadas

Sobre a tributação de lucros excessivos das empresas energéticas

Seria importante não ver a CST Energia como um incentivo para o fim da refinação de petróleo. As refinarias não produzem só combustíveis, são fonte de numerosos produtos utilizados por outras indústrias, e para os quais não existem soluções alternativas.

Para além do Campeonato do Mundo de Futebol está um mundo de campeonatos

Portugal, precisa urgentemente de ações concretas para que as pessoas sintam que o silêncio em que sofrem não é mais uma vez esquecido pelo seu país e pelos seus governantes. E quanto a essas ações não há grande mistério ou coisas do outro mundo.

Uma lufada de ar fresco no contexto europeu do Investimento de Impacto

Portugal Inovação Social é das entidades que apoia a Impact Week. E é uma entidade que tem fomentado em Portugal parcerias improváveis entre entidades do setor social na promoção de projetos com impacto social.