Acções em queda com tensão na Síria

Os mercados financeiros começam a mostrar sinais de nervosismo. Não é para menos: os efeitos dos atentados de Paris continuam a ser sentidos e esta manhã um avião russo foi abatido por um caça turco na fronteira entre Turquia e Síria.

Os mercados financeiros começam a mostrar sinais de nervosismo. Não é para menos: os efeitos dos atentados de Paris continuam a ser sentidos. Há ameaças de bomba em grande parte dos países da Europa. Esta manhã um avião russo foi abatido por um caça turco na fronteira entre Turquia e Síria.

É inevitável que os principais agentes adiem as suas decisões de investimento/consumo e evitem tomar decisões de risco. A aversão a activos de risco tem sido notória, com o comportamento dos índices e matérias-primas ou, em oposição, a evolução do preço do ouro.

Apesar da semana mais curta devido à celebração do feriado nos EUA, esperam-se dias sensíveis de negociação. Quaisquer notícias relativas a tensões geopolíticas poderão trazer fortes movimentos impulsivos.

No espaço político interno, o dia foi também fértil em notícias. Apesar de esperado, o líder do segundo partido mais votado foi indicado pelo Presidente da República para formar governo.

É certo que este evento estava completamente descontado no mercado, contudo não deve passar ao lado o facto das obrigações a 10 anos estarem a negociar abaixo do fecho de segunda-feira.

Não há duvidas que a solução encontrada de governo do Partido Socialista é, em termos económicos, melhor que o possível governo de gestão. Esperam-se assim dias mais calmos nos activos financeiros relacionados com a economia portuguesa.

Por Pedro Ricardo Santos, gestor da XTB Portugal 

Recomendadas

Redução da produção de petróleo? “Necessária e correta”, diz OPEP+

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e os seus aliados (OPEP+) decidiu este domingo continuar a aplicar um corte na produção de petróleo em 2023, uma medida que defendeu ser “necessária e correta”.

PremiumMercados somam e seguem

Índices acionistas encerram em alta em novembro, somando segundo ganho mensal consecutivo.

Wall Street encerra semana apenas com Dow Jones a negociar em terreno positivo

Ao final do dia em Wall Street, o Dow Jones soma 0,10% para 34.429,88 pontos, o S&P 500 perde 0,13% para 4.071,45 pontos e o tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,18% para 11.461,50 pontos.