Ações da Zoom caíram 90% em pouco mais de dois anos

Os títulos da empresa das videoconferências alcançaram o seu ponto mais alto em outubro de 2020. A tecnológica tem sido dificuldade em adaptar-se à realidade pós-pandemia e esta terça-feira as ações chegaram a desvalorizar 10%. A 1h30 do fecho da sessão, caíam 5,33% para 76 dólares.

As ações da Zoom Video Communications caíram 90% desde que alcançaram o seu ponto mais alto há pouco mais de dois anos, em outubro de 2020. Os resultados apresentados ontem denotam a dificuldade da empresa de videoconferências em adaptar-se à realidade pós-pandemia depois de, esta terça-feira, se ter observado uma queda de 10% nos títulos.

As despesas da empresa relacionadas com as suas operações aumentaram 56% no terceiro trimestre, com maiores gastos no âmbito do desenvolvimento de produtos e marketing, segundo o relatório financeiro publicado esta segunda-feira. A margem operacional ajustada caiu para 34,6%, depois de se ter fixado nos 39,1% em 2021, recorda a agência noticiosa “Reuters”.

A tecnológica reviu em baixa as previsões de vendas referentes a 2022 e teve o seu trimestre com o crescimento mais lento, entre julho e setembro, depois de se ter tornado numa das principais ferramentas de videoconferências durante os confinamentos e restrições no contexto da pandemia da Covid-19.

Desde então, a Zoom tem procurado reinventar-se, ao entrar noutros negócios e produtos, como é o caso do serviço Zoom Phone, que permite fazer chamadas “em nuvem”.

A 1h30 do fecho da sessão em Wall Street, as ações da Zoom caíam 5,33% para 76 dólares.

Recomendadas

Ibersol com lucros de 14,6 milhões de euros até setembro

A Ibersol registou nos primeiros nove meses deste ano lucros consolidados de 14,6 milhões de euros, que comparam com prejuízos de mais de 20 milhões de euros no período homólogo.

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.

Semapa aprova distribuição de reservas no montante de quase 100 milhões

Na Assembleia Geral Extraordinária da Semapa foi aprovada a proposta de distribuição de reservas no montante ilíquido por ação de 1,252 euros.
Comentários