Ações do Banco Popular disparam com novo presidente

O Banco espanhol agendou uma reunião extraordinária do conselho de administração para esta quinta-feira de manhã para substituir o presidente.

Segundo o Wall street Journal, o Banco Popular Español SA agendou uma reunião extraordinária do conselho de administração para esta quinta-feira de manhã para substituir o presidente há muito no cargo, Ángel Ron, pelo executivo da J.P. Morgan Chase & Co. Emilio Saracho Rodríguez de Torres, disse o banco num comunicado enviado ao regulador.

Ángel Ron assumiu a presidência executiva do Banco Popular, o sétimo maior banco de Espanha em valor de mercado, em outubro de 2004 e desde aí viu as ações do banco desvalorizarem cerca de 96%. O banco tem sentido mais dificuldades do que os seus pares em se desfazer de ativos imobiliários tóxicos, tais como execuções de hipotecas e lotes por construir.

A pressão sobre Ron tem vindo a aumentar depois de o banco ter feito um aumento de capital em maio para aumentar as provisões para crédito malparado e que trouxe ao banco 2,5 mil milhões de euros. Não convencidos de que o novo capital seria suficiente para colmatar a escassez de provisões e depois dos resultados do terceiro trimestre terem sido mais fracos do que o esperado, as ações do banco continuaram a trajetória de queda.

Esta quinta-feira, as ações estavam a subir cerca de 7% a meio da manhã das negociações em Madrid com o anúncio da saída de Ron e com as notícias dos media acerca de uma possível aquisição do Banco Popular por outro banco espanhol.

No comunicado ao regulador, o Banco Popular diz que espera que a nomeação de Saracho como presidente executivo seja aprovada e que este assuma o cargo no primeiro trimestre de 2017.

Recomendadas

A parceria que privilegia a economia social e as suas organizações ganha mais três anos

Daniel Traça, Dean da Nova SBE, e José Pena do Amaral, Consultor da Comissão Executiva e Membro da Comissão de Responsabilidade Social do BPI, explicam ao JE a originalidade da parceria Iniciativa para a Equidade Social, o que envolve e o que pretende alcançar. A parceria junta a Fundação “la Caixa”, o BPI e a Nova SBE.

Fundação ”la Caixa”, BPI e NOVA SBE renovam parceria de 2,2 milhões

Iniciativa para a Equidade Social vai prolongar-se por mais três anos, até 2024, segundo acordo assinado esta tarde na Nova SBE, em Carcavelos. A parceria tem como objetivo impulsionar o sector da economia social em Portugal, através de projetos de investigação e capacitação desenvolvidos por equipas académicas especializadas.

Bancários reformados avançam com “manif” para 6 de outubro e pedem fiscalização da constitucionalidade a Marcelo

Os sindicatos da banca filiados na UGT entregaram hoje ao Presidente da República o pedido de fiscalização sucessiva previsto na Constituição relativamente ao pacote legislativo de mitigação da inflação, atendendo à sua previsível inconstitucionalidade por não incluir a totalidade dos bancários reformados.
Comentários