PremiumAcordo dos tripulantes da TAP “está totalmente desfasado da realidade do mercado”

É um apelo da CEO da TAP a menos de um mês de uma greve que já está a ter consequências para a companhia aérea portuguesa, que está a receber até 3,2 mil milhões de euros de ajuda dos contribuintes portugueses.

Em declarações ao NOVO, Christine Ourmières-Widener espera que “o pré-aviso de greve para os dias 8 e 9 de Dezembro [entregue pelo sindicato dos tripulantes de cabina] possa ser retirado, privilegiando- se o diálogo e a negociação”.

Na origem do problema está a revisão dos Acordos de Empresa, uma condição imposta por Bruxelas quando aprovou o plano de reestruturação da empresa, que serve de contrapartida à ajuda de Estado que a TAP está a receber. “O plano de reestruturação da TAP inclui como um dos seus pilares essenciais a revisão dos diversos Acordos de Empresa em vigor, a fim de incorporar nos mesmos a nova realidade do mercado da aviação civil e criar uma real e efectiva possibilidade de viabilização da companhia”, explica a gestora

Leia o artigo na íntegra na edição do NOVO que está, este sábado, dia 12 de novembro, nas bancas.

Recomendadas

Venezuela prepara acordos com petrolífera Chevron após alívio de sanções

A Venezuela anunciou hoje que vai assinar, nas próximas horas, acordos com a petrolífera norte-americana Chevron para impulsionar o desenvolvimento local de empresas mistas (capital público e privado) e a produção de petróleo.

“Via Verde rejeita categoricamente qualquer acusação de burla” que circule no Portal da Queixa

“Sempre que um cliente passa numa portagem e a transação falha, a Via Verde comunica diretamente com o cliente a dar conta de um eventual problema”, justifica. “Este alerta visa sempre proteger os clientes. Se o problema for confirmado, o cliente pode subscrever um plano Via Verde ou, se assim preferir, comprar um identificador novo”, esclarece fonte oficial da empresa ao JE.

ORES Portugal compra três hipermercados por 26,2 milhões que alugará ao Continente

Os três ativos imobiliários são objeto de contratos de arrendamento de longa duração com o Continente, do grupo Sonae, segundo um comunicado da SIGI do Bankinter e da Sonae Sierra.
Comentários