Açores, a Nova Zelândia da Europa

Os Açores devem funcionar como “emblema” e “peça-chave” para o “turismo sustentável”, disse Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo.

Os Açores apresentaram este mês a candidatura a destino do turismo sustentável. 41 empresas assinaram a cartilha de sustentabilidade, em que o assumiram o compromisso de internalizar os objetivos do desenvolvimento sustentável, declarados pelas Nações Unidas, na gestão das suas empresas e organizações, e de concertar as suas estratégias com a imagem da região enquanto destino turístico de sustentabilidade.

A SREAT, o Grupo Sata e o Grupo Bensaude foram alguns dos organismos públicos e privados que se comprometeram, apresentando três objetivos tangíveis no desenvolvimento sustentável que irão trabalhar no próximo ano.

Em Lagoa, ilha de São Miguel, na conferência “Açores 2017: No Rumo do Turismo Sustentável”, Ana Mendes Godinho afirmou que Portugal, “500 anos depois de ter descoberto o mundo”, está “neste momento a ser descoberto por todos” e a ser “cada vez mais” um caso de estudo no setor do Turismo.

Nesse sentido, prosseguiu a governante, os Açores – que foram definidos por Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, como “a Nova Zelândia da Europa” – devem funcionar como “emblema” e “peça-chave” para o “turismo sustentável” que se pretende implementar em Portugal.

“Temos a ambição de ser o destino mais sustentável do mundo”, declarou a titular da pasta do Turismo, enumerando a sustentabilidade social, ambental e económica como peças dessa estratégia.

Também o presidente do governo dos Açores, Vasco Cordeiro, sublinhou que a certificação dos Açores pelo Conselho Global que estabelece padrões e critérios globais sustentáveis “é um bom objetivo, uma boa aposta e é sobretudo um bom desafio que deve mobilizar todos” na região.

Recomendadas

Topo da Agenda: o que não pode perder nos mercados e na economia esta semana

A semana arranca com os mercados a reagir aos resultados eleitorais em Itália. Esta segunda-feira, Christine Lagarde fala no Parlamento Europeu e, por cá, o Instituto Nacional de Estatística divulga as tábuas da mortalidade em Portugal, referentes ao período pandémico. Conheça a agenda da semana.

Cheque-família começa a ser pago a partir de 20 de outubro, anuncia Marques Mendes

No seu espaço habitual de comentário ao domingo no Jornal da Noite da Sic, Marques Mendes assegurou que este apoio, anunciado pelo Governo a 5 de setembro, vai começar a chegar às contas bancárias das famílias a partir do dia 20 do próximo mês.

Comissão Europeia diz que Portugal é “moderadamente inovador”

O país encontra-se no grupo dos países moderadamente inovadores, passando da 19ª para a 17ª posição entre os 27 Estados-Membros, segundo os dados da Comissão Europeia tornados públicos pela ANI (Agência Nacional de Inovação).
Comentários