Açores contam receber 160 escalas de navios cruzeiros em 2015

O administrador da empresa Portos dos Açores declarou que em 2015 são esperadas na região 160 escalas de navios cruzeiros e cerca de 135 mil passageiros, confirmando assim as ilhas como destino deste tipo de turismo. “A nível de estatísticas relativas a 2010-2014, temos vindo a verificar uma tendência crescente das escalas de cruzeiros na […]

O administrador da empresa Portos dos Açores declarou que em 2015 são esperadas na região 160 escalas de navios cruzeiros e cerca de 135 mil passageiros, confirmando assim as ilhas como destino deste tipo de turismo.

“A nível de estatísticas relativas a 2010-2014, temos vindo a verificar uma tendência crescente das escalas de cruzeiros na região. Nós, em 2010, tínhamos 60 escalas, depois tivemos um crescimento em 2011 e 2012 para 94 e 122 escalas, assistindo-se a um ligeiro decréscimo para 92 em 2013 e 90 escalas em 2014. Perspetivamos para 2015 atingir as 160 escalas”, declarou Felipe Macedo, numa conferência de imprensa em Ponta Delgada.

O responsável da Portos dos Açores apontou como meta manter o arquipélago acima das cem escalas, o que tem vindo a ser conseguido em termos de reservas, apesar da instabilidade meteorológica registada no Atlântico Norte em 2013.

Felipe Macedo declarou que no que concerne aos passageiros, a tendência também é crescente.

“Nós viemos de um patamar de 50 a 60 mil passageiros em 2010 e este valor tem vindo a subir progressivamente, prevendo-se para 2015 atingir um número próximo dos 135 mil passageiros”, revelou.

O administrador da empresa Portos dos Açores considera que estas previsões são baseadas em dados “bastante fidedignos”, designadamente, com base no histórico que os navios apresentam noutras escalas e não na capacidade máxima dos barcos, como se faz em alguns portos.

O diretor regional do Turismo dos Açores, também presente, frisou, por seu turno, que a perspetiva para 2015 na escala de cruzeiros “é efetivamente bastante positiva”.

“O ano de 2015 será um ano muito bom não só na indústria de cruzeiros mas para a generalidade do setor do turismo. Nós todos aguardamos com grandes expetativas o que acontecerá com as novas obrigações do serviço público do transporte aéreo e liberalização das rotas para as ilhas de São Miguel e Terceira”, declarou João Carlos Bettencourt.

O setor tem crescido de “forma gradual e sustentável”, afirmou, destacando o reconhecimento que os Açores têm obtido nesta área por parte de várias entidades internacionais, através de prémios e galardões.

O diretor regional do Turismo considerou ainda que 2013 foi um “ano excecional ao nível de taxas de ocupação”, com os Açores a registarem o “dobro de crescimento relativamente à média nacional”, embora tenha salvaguardo que 2014 foi um ano menos bom.

OJE/Lusa

Recomendadas

OE2022. Pagamentos em atraso sobem para 778,1 milhões até agosto

Os pagamentos em atraso das entidades públicas atingiram os 778,1 milhões de euros em agosto, um aumento em 157,6 milhões de euros face ao mesmo período do ano anterior, avançou esta segunda-feira a Direção-Geral do Orçamento (DGO).

OE2022. Receita fiscal do Estado aumenta 22,8% até agosto para 33,5 mil milhões

A receita fiscal do Estado aumentou 22,8% até agosto face ao mesmo período do ano passado, totalizando 33.511,5 milhões de euros, segundo a Síntese da Execução Orçamental divulgada esta segunda-feira.

OE2022. Resposta à Covid-19 custou ao Estado 2.835,2 milhões até agosto

A resposta à covid-19 custou 2.835,2 milhões de euros até agosto, devido à perda de receita em 464,5 milhões de euros e ao aumento da despesa em 2.370,7 milhões, avançou esta segunda-feira a Direção-Geral do Orçamento (DGO).