ACT regista quase 1.000 irregularidades nos horários de trabalho só em 10 dias

A Autoridade do Trabalho constatou ainda “que a segurança e saúde dos trabalhadores continua a ser descorada” pelas entidades patronais e detetou 47 trabalhadores não declarados.

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) anunciou esta quinta-feira ter registado perto de 1.000 situações irregulares em apenas dez dias de inspeção, para“verificação da regularidade da organização dos tempos de trabalho”. A ACT fez mais de 1.000 inspeções em todo o território continental, entre os dias 4 e 15 de dezembro, abrangendo 11 mil trabalhadores.

Em comunicado, a ACT informou que nos 1.100 locais inspecionados 47%, das quase 1.000 irregularidades detetadas, correspondem ao horário de trabalho, 36% refere-se ao registo dos tempos de trabalho e 10% corresponde a infrações ao “nível do trabalho suplementar, trabalho por turnoe s etrabalho noturno”.

Fruto dos “procedimentos inspetivos”, a ACT adotou mais de 400 advertências, prevendo a abertura de mais de 250 processos de contraordenação, cujo valor das coimas pode superar os 100 mil euros.

A Autoridade do Trabalho constatou ainda “que a segurança e saúde dos trabalhadores continua a ser descurada” pelas entidades patronais e detetou 47 trabalhadores não declarados.

Recomendadas

Há sete anos que o desemprego jovem é mais do dobro da taxa global, alerta estudo

Desde 2015 que o desemprego jovem é mais de 2,5 vezes superior ao desemprego total. Livro Branco recomenda nomeadamente reestruturação do sistema produtivo e melhoria da articulação entre o ensino e o mercado laboral.

Fitch revê em alta crescimento da zona euro para 0,2% em 2023, piora PIB mundial

A Fitch reviu “ligeiramente o crescimento da zona euro para 0,2%” em 2023, face a uma contração de 0,1% anteriormente, mas alterou para pior as estimativas a nível mundial, com o PIB a crescer 1,4%.

Crise/Energia: Preço médio semanal da ERSE sobe 0,9% para gasóleo e 1,0% para gasolina

O preço médio semanal dos combustíveis, calculado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), aumenta, esta semana, 0,9% para o gasóleo e 1,0% para a gasolina, segundo um relatório hoje divulgado pela entidade.
Comentários