Adega da Falua. Sol ajuda na produção de vinho

A Falua – Sociedade de Vinhos anunciou anuncia a instalação de um sistema solar fotovoltaico com cerca de 600 painéis, instalado na cobertura da adega, com uma potência de cerca de 140 kWp. A empresa investiu 180 mil euros nestes projeto. O fornecimento e instalação desta central foi da responsabilidade da Ikaros-Hemera, especialista neste sector. A Falua, fundada em […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A Falua – Sociedade de Vinhos anunciou anuncia a instalação de um sistema solar fotovoltaico com cerca de 600 painéis, instalado na cobertura da adega, com uma potência de cerca de 140 kWp.

A empresa investiu 180 mil euros nestes projeto.

O fornecimento e instalação desta central foi da responsabilidade da Ikaros-Hemera, especialista neste sector.

A Falua, fundada em 1994 por João Portugal Ramos, conhecido Enólogo e produtor, passará a ter a capacidade de produzir anualmente, durante 25 anos 175 MWh (50 habitações alimentadas).

Esta instalação solar fotovoltaica vai evitar emissões anuais de 38,9 toneladas de CO2, o equivalente à plantação de uma floresta com a dimensão de oito campos de futebol, refere comunicado de imprensa.

João Portugal Ramos, que preside ao Grupo João Portugal Ramos Vinhos a que pertence a Adega Falua, sublinha que o grupo tem tido uma “preocupação com a sustentabilidade”, assente “não só numa boa rentabilidade económica mas também numa redução significativa dos impactos ambientais”.

O enólogo refere que “A instalação de um sistema solar fotovoltaico nos permite ter em conta uma preocupação ambiental e de proteção do ecossistema e ainda reduzir a factura energética em cerca de 25%”.

Duarte Caro de Sousa, director-geral da Ikaros-Hemera, assinala a importância deste tipo de investimento. A Adega da Falua “demonstra que o sector agroalimentar está cada vez mais atento às vantagens da instalação destes painéis solares. A implementação desta unidade de produção de energia permite à adega uma optimização da sua autonomia energética e, simultaneamente, contribui para a proteção do meio ambiente”.

Por outro lado, o responsável máximo da Ikaros-Hemera, “este é também um projeto relevante para a Ikaros-Hemera visto que é um dos primeiros projetos de autoconsumo de eletricidade em Portugal”.
A cobertura fotovoltaica da Adega da Falua terá um retorno de projeto anual de 16% e vai permitir a recuperação do capital investido em 6 anos. O projeto abrange uma área de 1000m2, aproveitando um recurso inativo.

OJE

Recomendadas

H&M vai cortar 1.500 postos de trabalho

“O programa de corte de custos e aumento da eficiência que iniciámos envolve a reestruturação da organização”, disse a presidente executiva da multinacional, Helena Helmersson.

Greve dos trabalhadores da CP suprimiu 143 comboios até às 08:00 (com áudio)

Os trabalhadores da CP – Comboios de Portugal cumprem hoje uma greve de 24 horas, em conjunto com os trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP), com a CP e a Fertagus a preverem perturbações na circulação.

Mais de 80% dos unicórnios está na cloud, destaca Adam Selipsky

Para o CEO da Amazon Web Services, a nuvem permite às empresas moverem-se em quatro cenários diferentes: vasto, incomensurável, extremo e de possibilidades futuras.