Adesão de 90% na greve dos guardas prisionais – sindicato

Os guardas prisionais iniciaram hoje uma greve, que se prolonga até quarta-feira, em seis cadeias do país, nas quais a Direção-Geral dos Serviços Prisionais vai aplicar o novo horário de trabalho para aqueles profissionais.

A greve dos guardas prisionais em seis cadeias do país está a ter uma adesão de 90%, segundo o presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP), Jorge Alves.

“Neste momento, a adesão ronda os 90% do total do pessoal em serviço. É um número extremamente positivo neste período de Natal, que provoca sensibilidades e sentimentos diferentes”, comentou ainda o dirigente à agência Lusa, referindo que a percentagem está em linha com paralisações anteriores.

Jorge Alves mostrou-se confiante de que o nível de adesão se mantenha, dado os “objetivos da greve: um novo horário de trabalho imposto sem acordo dos profissionais”.

“Estamos à espera que a percentagem continue a rondar os 90% da totalidade do pessoal em serviço nesta greve”, afirmou o responsável, referindo que, em alguns estabelecimentos, houve total adesão.

Os guardas prisionais iniciaram hoje uma greve, que se prolonga até quarta-feira, em seis cadeias do país, nas quais a Direção-Geral dos Serviços Prisionais vai aplicar o novo horário de trabalho para aqueles profissionais.

Anteriormente, Jorge Alves tinha explicado que existem dois períodos de greve: um entre os dias 24 e 27 de dezembro nos estabelecimentos prisionais de Lisboa, Porto, Paços de Ferreira, Coimbra, Castelo Branco e Funchal, e outro nos dias 24, 25 e 27 nas restantes prisões.

Haverá também, segundo Jorge Alves, nova greve em seis estabelecimentos entre 31 de dezembro e 03 de janeiro e para as restantes cadeias nos dias 31 de dezembro e 01 e 02 de janeiro.

Paralelamente, existe também uma greve em curso decretada pelo Sindicato Independente dos guardas prisionais, que começou no sábado e se prolonga até terça-feira, repetindo o protesto nos dias 01 e 02 de janeiro.

Na origem da greve, segundo o SNCGP, está o novo regulamento do horário de trabalho e a falta de cumprimento do estatuto profissional do corpo da guarda prisional, nomeadamente em relação às tabelas remuneratórias, avaliação de desempenho e não pagamento do subsídio de turno e trabalho noturno.

O diretor-geral dos Serviços Prisionais, Celso Manata, esclareceu já que as greves não vão impedir que os reclusos tenham direito a uma visita e a um telefonema para familiares e amigos no Natal, bem como no Fim de Ano, após uma decisão do Colégio Arbitral.

Celso Manata diz que o novo regulamento de horário de trabalho é um assunto “encerrado”, entra em vigor em janeiro de 2018, e resultou de um longo período de negociações, que envolveu os sindicatos e o Ministério da Justiça.

Relacionadas

ANA afirma não haver perturbação nos aeroportos em dia de greve

Os trabalhadores das empresas Prosegur e Securitas estão em greve para exigir melhores condições laborais. A ANA tinha informado que, face ao anúncio da greve e ao elevado aumento de tráfego, era previsível que os procedimentos de controlo de segurança nos aeroportos fossem “mais demorados” a 24 e 25 de dezembro.

Greve no setor da distribuição tem tido efeito residual no retalho alimentar, afirma APED

A APED garante que estão asseguradas todas as condições para que os consumidores possam aceder a todos os serviços prestados nesta época natalícia e apela ao sentido de responsabilidade dos sindicatos para encontrar as melhores soluções nesta negociação.

Empresas de distribuição garantem que super e hipermercados estão a funcionar normalmente

A APED informou que a paralisação deste fim-de-semana no setor da distribuição “regista um impacto residual e não está a afetar o normal funcionamento das lojas de retalho alimentar e não alimentar que fazem parte da rede” dos seus associados.

Trabalhadores dos CTT terminam greve de dois dias com adesão de 70%, avança sindicato

Os trabalhadores dos CTT terminaram hoje uma greve de dois dias com uma adesão média de cerca de 70%, segundo o sindicato, que a empresa diz não ter causado transtornos no serviço prestado à população porque apenas encerrou uma loja.
Recomendadas

Meco: Supremo Tribunal de Justiça aceita recurso da defesa das famílias das vítimas

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) aceitou o recurso de revista excecional da defesa das famílias das vítimas que morreram na praia do Meco, em 2013, após a Relação de Évora ter considerado em julho o recurso improcedente.

Bruxelas e autoridades de saúde alertam para “ameaça” da gripe, covid e vírus respiratório

A Comissão Europeia e autoridades europeias e mundiais de saúde alertaram hoje que a covid-19 “continua a ser uma ameaça” na Europa, pedindo atuação quando a época da gripe arranca “precocemente” e o vírus sincicial respiratório circula crescentemente.

Costa apela para celebração da “força da bandeira nacional” em mensagem do Dia da Restauração

 O primeiro-ministro António Costa homenageou hoje a “memória dos que lutaram e contribuíram” para a restauração da independência de Portugal, apelando para a celebração da “soberania” e da “força da bandeira nacional”, numa mensagem evocativa do 1.º de dezembro.
Comentários