Adiado início de julgamento de guineenses acusados de tentativa de golpe de Estado

 O julgamento de 25 pessoas acusadas de tentativa de golpe de Estado na Guiné-Bissau, que deveria começar hoje, ficou adiado para uma nova data devido a problemas logísticos, lê-se no despacho do juiz titular do processo, João Gomes Cá.

No despacho, com data de 2 de dezembro e a que a Lusa teve hoje acesso, o juiz Gomes Cá indica que o acesso às instalações do Tribunal Regional de Bissau não será possível tendo em conta as obras em curso na zona da baixa de Bissau.

“Considerando a interdição do trânsito de todas as avenidas circundantes do tribunal decorrentes da execução das obras, por um lado, e o alarido das máquinas da referida empreitada, por outro lado, (…) fica prejudicado o julgamento projetado para o dia 6 de dezembro. Oportunamente será designada uma nova data”, lê-se no despacho.

O documento realça, contudo, que a nova data do julgamento será marcada “logo que expurgados os obstáculos atrás descritos”.

Desde finais de maio que o acesso e circulação na zona da baixa de Bissau têm sido dificultados devido às obras de construção de estradas e passeios. As viaturas praticamente deixaram de ter acesso à chamada zona do Bissau Velho, onde, entre outros serviços, se encontra o Tribunal Regional de Bissau.

Aquela instância vai julgar 25 das cerca de 40 pessoas acusadas de envolvimento direto no ataque com armas de uso militar ao palácio do Governo guineense, no dia 01 de fevereiro, quando naquele lugar decorria a reunião do Conselho de Ministros presidida pelo chefe de Estado, Umaro Sissoco Embaló.

As autoridades guineenses consideraram o ocorrido como tentativa de golpe de Estado, na qual morreram 11 pessoas, de acordo com o Governo.

Em conexão com o caso, encontram-se detidas desde fevereiro civis e militares.

Recomendadas

FMI apoia Guiné-Bissau a redigir o novo regime de isenções fiscais

A missão liderada por David Baar, economista sénior do Departamento de Assuntos Fiscais do FMI, vai permanecer no país até sexta-feira e na segunda-feira já esteve reunida com os secretários de Estado do Tesouro, Orçamento e Assuntos Fiscais e os diretores-gerais das Alfândegas, das Contribuições e Impostos e da Previsão e Estudos Económicos.

Timor-Leste e ASEAN definem linhas mestras de adesão em reunião em Jacarta

Esta é a primeira reunião em que Timor-Leste participa como observador e uma oportunidade para o país e os Estados-membros da ASEAN definam as linhas mestras do processo a cumprir para que Díli possa, ainda este ano, aderir como membro de pleno direito à organização, disse à Lusa a ministra dos Negócios Estrangeiros timorense, Adaljiza Magno.

Angola arrecadou 1,95 mil milhões de dólares com a venda de diamantes em 2022

Segundo o chefe do departamento de Planeamento do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatísticas do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Alexandre Garret, do total de diamantes produzidos no ano passado, 8,71 milhões de quilates são provenientes da produção industrial e os restantes da semi-industrial.
Comentários