ADSE vai aumentar preços pagos a privados para evitar saídas (com áudio)

Hospitais privados reclamam aumentos dos custos devido à subida da inflação, sendo que estes encargos têm estado a ser suportados por si.

A ADSE vai aumentar os preços que paga aos privados para evitar mais saídas das convenções, sendo este o segundo aumento num período temporal de um ano, revela o “Público”.

No entanto, a publicação lembra que o Governo demorou um mês e meio a dar luz verde à proposta de revisão dos preços, sendo que os prestadores privados de saúde reclamam há meses os valores suportados pelo subsistema de saúde dos funcionários públicos.

Com o aumento dos preços em consultas, exames e cirurgias, o sistema quer “recuperar altos e médicos que têm vindo a sair das convenções com a ADSE e evitar mais saídas”, disse Eugénio Rosa, representante dos beneficiários.

A proposta inicial de aumento de preços foi enviada para o Governo a 9 de dezembro, com os hospitais privados a fazerem pressão para um novo aumento de preços devido à subida de custos causada pela inflação de 2022.

Recomendadas

Regime remuneratório dos médicos das urgências alargado até 28 de fevereiro

O Governo aprovou a prorrogação do regime remuneratório aplicável ao trabalho suplementar dos médicos nos serviços de urgência. Medida excecional vigora até ao final deste mês.

ElliQ, o robô de companhia para idosos

O ElliQ é um robô de companhia, controlado por voz, destinado a adultos com mais de 65 anos, sobretudo os que vivem sozinhos. 

Deputados aprovam pedidos de baixas até três dias através do SNS24

Os deputados aprovaram esta quinta-feira uma proposta do PS que possibilita que as baixas de até três dias possam ser passadas pelo serviço digital do Serviço Nacional de Saúde (SNS24), mediante autodeclaração de doença, com limite de duas por ano.
Comentários