Advogado de Duarte Lima pede afastamento da juíza e inviabiliza audição de testemunha

A defesa do ex-deputado Duarte Lima pediu o afastamento da juíza Catarina Pires do julgamento do homicídio de Rosalina Ribeiro, no Brasil, em 2009, e inviabilizou a inquirição para memória futura do comissário da polícia brasileira Aurílio Nascimento.

A diligência estava agendada para as 14:00 de hoje no Juízo Central Criminal de Sintra, mas as declarações para memória futura desta testemunha foram dadas sem efeito na sequência dessa ação suscitada pelo advogado João Barroso Neto.

“Só apresentei agora o incidente de recusa porque só recentemente o Tribunal da Relação de Lisboa se pronunciou sobre o conflito de competências [entre juízes]”, afirmou o advogado aos jornalistas à saída do tribunal, sendo que este incidente vai ter de ser novamente apreciado pela Relação de Lisboa.

Segundo fonte ligada ao processo adiantou à Lusa, o incidente de recusa da juíza prende-se com o despacho efetuado pela magistrada no final de setembro na definição das medidas de coação de Duarte Lima, no qual, segundo alega a defesa, esta terá feito juízo pré-condenatórios do arguido.

Recomendadas

Primeiro-ministro reafirma prioridade do Governo no combate à violência doméstica (com áudio)

O primeiro-ministro, António Costa, reafirmou a “prioridade do Governo” no combate à violência doméstica, sublinhando o “reforço de verbas” no OE 2023. A GNR lança esta sexta-feira uma campanha de combate ao flagelo.

PremiumCâmara de Caminha paga 20 mil euros para parecer sobre decisão já tomada

Negócio para centro de exposições, que não existe, já custou ao erário público cerca de 400 mil euros: adiantamento de 369 mil e agora mais 20 mil para parecer após rescisão contratual.

Trump é acusado judicialmente de violação de jornalista há 30 anos (com áudio)

A jornalista e escritora E. Jean Carroll, que acusou publicamente o ex-Presidente Donald Trump de estuprá-la há quase 30 anos, apresentou hoje uma queixa civil com a mesma denúncia num tribunal de Nova Iorque.
Comentários