AEP e 16 empresas nacionais procuram negócios num dos mercados mais atrativos do mundo

A AEP – Associação Empresarial de Portugal e 16 empresas nacionais do sector da saúde vão estar no Dubai, entre os dias 30 de janeiro e 2 de fevereiro, para participar na feira Arab Health, a mais importante do Médio Oriente e a segunda maior do mundo para o sector, revela a associação sediada no Porto.

A AEP – Associação Empresarial de Portugal e 16 empresas nacionais do sector da saúde vão estar no Dubai, entre os dias 30 de janeiro e 2 de fevereiro, para participar na feira Arab Health, a mais importante do Médio Oriente e a segunda maior do mundo para o sector, revela a associação sediada no Porto.

“Para além da importância que a feira tem para o sector e do potencial do mercado, a grande oportunidade para este grupo de empresas de participar na Arab Health está no público, que chega não só da região do Médio Oriente, mas também do Golfo, de África, do Sudoeste Asiático e do Cáucaso. É um evento à escala mundial e uma excelente oportunidade para abordar vários mercados e as suas potencialidades de negócio”, refere em comunicado Luís Miguel Ribeiro, presidente da AEP.

O sector da saúde no Médio Oriente é atrativo, na perspectiva da AEP. “Para os próximos anos apresenta perspectivas de crescimento de 12% ao ano, estando previstos 500 mil vistos de turismo médico. A região tem projetados mais de 700 investimentos”, refere a associação.

“O Dubai tem uma localização estratégica competitiva na região do Golfo, fácil acesso aos mercados do Médio Oriente, Ásia e África e é o maior centro de negócios da região e um dos mercados mais atrativos do globo”, defende a AEP.

Há 12 anos consecutivos que AEP organiza, através do projeto BOW – Business on the Way, a participação nacional na Arab Health, tendo já apoiado mais de 250 empresas. A feira, que conta com a presença de distribuidores, fabricantes de material médico, gestores e técnicos hospitalares e de laboratórios, médicos e entidades governamentais ligadas ao sector da saúde, “tem crescido de edição para edição” e “em 2022 teve 3 mil expositores (de 70 países) e 80 mil visitantes (de 184 países)”.

Segundo a AEP, “as empresas fazem um balanço positivo das participações na Arab Health. Apontam como mais valias a dimensão dos mercados, as vastas oportunidades que apresentam e a qualidade dos contactos dos visitantes. A maioria das empresas já desenvolveu parcerias com os Emirados Árabes Unidos, países da região do Golfo Arábico, África e Ásia”.

 

Recomendadas

TAP: PS esclarece que viabilizará proposta de inquérito do BE com abstenção

O Grupo Parlamentar do PS esclareceu que viabilizará a proposta de inquérito parlamentar do Bloco sobre a TAP através da abstenção, corrigindo a posição assumida pelo deputado Carlos Pereira.

EDP já instalou mais de 700 mil painéis solares nas casas de famílias na Ibéria

A EDP explica que “estas famílias conseguem uma poupança média de até 30% ou mesmo 70% quando agregado a uma bateria de armazenamento. A produção de energia gerada nestas instalações seria suficiente para abastecer com energia renovável 500 mil pessoas por mês, o equivalente a fornecer apenas com energia solar toda a população de Lisboa”.
litio

Lítio: Comissão de Avaliação dá parecer favorável à mina em Montalegre

A Lusorecursos Portugal Lithium confirmou um parecer favorável por parte da Comissão de Avaliação da Mina do Romano, que dá luz verde à exploração mista de lítio (céu aberto e subterrânea) em Montalegre.
Comentários