AEP organiza missão empresarial à Bielorrússia

A comitiva da Associação Empresarial de Portugal desloca-se esta segunda-feira para Minsk para procurar oportunidades de negócio, nomeadamente nas indústrias de maquinaria, cerâmica e vidro, equipamentos, vinhos e licores e descasque e branqueamento de arroz.

A Associação Empresarial de Portugal (AEP) lidera a partir desta segunda-feira a sua terceira missão empresarial à Bielorrússia para estabelecer contactos com potenciais parceiros locais e apresentar oportunidades de negócio no país.

Entre os dias 16 e 20 de setembro a comitiva da AEP permanecerá na cidade de Minsk para estar presente em diversas reuniões, procurando demonstrar o “potencial” que têm as indústrias de maquinaria, cerâmica e vidro, equipamentos, vinhos e licores e descasque e branqueamento de arroz em Portugal.

A associação, que esteve na Bielorrússia em 2015 e em 2016, considera refere que esta nação da Europa de Leste quer “diversificar os seus parceiros de importação, reduzir o grau de dependência do seu vizinho russo e que começa a voltar-se para a União Europeia em busca de novos fornecedores”. Para a AEP, trata-se de uma “plataforma importante” para outros mercados, nomeadamente por ter livre acesso à Rússia, ao Cazaquistão e à Arménia

“A Bielorrússia é um dos mercados economicamente mais atrativos do Leste Europeu. Apresenta estabilidade política, uma economia aberta, impostos baixos, um mercado, de consumo com uma grande dependência das importações e uma posição geográfica privilegiada”, assegura a entidade liderada por Luís Miguel Ribeiro.

A Bielorrússia tem 9,5 milhões de consumidores e, no ano passado, viu o seu volume de negócios com a União Europeia crescer 19,6%, para os 17,3 mil milhões de dólares (cerca de 16 mil milhões de euros).

A nova missão a este país europeu reúne as seguintes organizações: Arcen Engenharia Quinta das Arcas – Sociedade Agrícola; a Habidom – Sinalização Rodoviária; a Valente Marques e  a VibroSystems – Positioning and Feeding Parts Technology .

Recomendadas

Bancos sujeitos a coimas até 1,5 milhões se não aplicarem diploma do Governo para crédito à habitação

Está já em vigor, a partir deste sábado, o diploma que estabelece medidas destinadas a mitigar os efeitos do incremento dos indexantes de referência de contratos de crédito para aquisição ou construção de habitação própria permanente. Bancos têm 45 dias a partir de hoje para aplicar as medidas.

Ministra da Justiça diz que é preciso melhorar condições dos processos de recuperação de empresas

“A melhoria das condições de processos de recuperação [de empresas], sobretudo em períodos de insolvência e de dúvida, como o que atravessamos, é um desafio, mas um desafio que temos de concretizar”, afirmou Catarina Sarmento e Castro.

Restaurantes da AHRESP vão assegurar alimentação dos peregrinos da Jornada Mundial da Juventude

A AHRESP vai apoiar a Fundação na “definição das regras de funcionamento da rede de restaurantes e similares que irão assegurar o fornecimento de refeições para os participantes da Jornada Mundial da Juventude e contactar restaurantes e similares para promover a sua adesão à rede, bem como promover o uso do Guia de Boas Práticas da Restauração e Bebidas junto da rede”, lê-se no comunicado.  
Comentários