Aeroporto de Lisboa pioneiro na utilização de processo decisório cooperativo com o apoio da UE

Aeroporto de Lisboa será um dos 8 primeiros aeroportos europeus a utilizar um processo decisório cooperativo com o apoio da UE. O Programa RTE-T da UE vai investir mais de 3 milhões de euros na implementação do processo decisório cooperativo nos aeroportos (A-CDM) em oito aeroportos europeus. O projeto deverá melhorar a previsibilidade dos voos […]

Aeroporto de Lisboa será um dos 8 primeiros aeroportos europeus a utilizar um processo decisório cooperativo com o apoio da UE.

O Programa RTE-T da UE vai investir mais de 3 milhões de euros na implementação do processo decisório cooperativo nos aeroportos (A-CDM) em oito aeroportos europeus. O projeto deverá melhorar a previsibilidade dos voos e otimizar as operações aeroportuárias.

Os restantes aeroportos que beneficiarão deste novo sistema são os de Berlim, Copenhaga, Dublim, Hamburgo, Lyon, Manchester e Estugarda, o que irá permitir uma melhor partilha de informações sobre tráfego aéreo, bem como melhores processos e procedimentos, em sete Estados-Membros da UE.

O projeto visa otimizar a utilização da capacidade da rede e melhorar os serviços prestados aos passageiros através de uma melhor previsibilidade e pontualidade das partidas dos voos.

Destina-se a apoiar a iniciativa Céu Único Europeu (SES), que visa aumentar a capacidade do espaço aéreo da Europa, reduzir o risco de acidentes e o impacto ambiental dos voos, bem como reduzir os custos para os passageiros.

Especificamente, o projeto pretende facilitar a implementação do SESAR, o programa de investigação da UE para a modernização da gestão do tráfego aéreo europeu.

O projeto foi selecionado para financiamento da UE mediante parecer de peritos externos ao abrigo do convite plurianual à apresentação de propostas da RTE-T de 2013, na prioridade «Gestão do tráfego aéreo». A sua implementação será supervisionada pela INEA, a Agência de Execução para a Inovação e as Redes da Comissão Europeia.

A data prevista de conclusão do projeto é dezembro de 2015.

Recomendadas

Respostas Rápidas: como deve investir a pensar na reforma?

Com uma estrutura demográfica cada vez mais envelhecida, as dúvidas em torno da sustentabilidade da Segurança Social no médio-prazo reforçam o papel da poupança privada no rendimento dos portugueses em reforma, pelo que importa compreender os vários instrumentos financeiros ao seu dispor.

Respostas rápidas: é assim que pode ir para a reforma antes dos 66 anos e sete meses

Não tem 66 anos e sete meses, mas quer ir para a reforma? Há vários regimes que permitem a antecipação da pensão de velhice. O Jornal Económico explica, com base num guia do ComparaJá.

Preço médio das casas do Canadá vai custar perto de 500 mil euros até ao fim de 2023

Aumento das taxas de juro acima do previsto pelo Banco do Canadá estão a fazer com que os custos com a habitação consumam 60% das finanças das famílias, o valor mais elevado desde 1990.