Aeroporto: Livre acusa Governo de ensaiar “fuga para a frente”

O Livre acusou o Governo de ensaiar “uma fuga para a frente” e de dar “uma clara imagem do que não se deve fazer” quando apresentou a nova solução aeroportuária para Lisboa.

O cabeça de lista por Lisboa do partido Livre, Rui Tavares, momentos antes da entrega das listas de candidatos a deputados à Assembleia da República pelo círculo de Lisboa, no Juízo Central Cível de Lisboa, Palácio da Justiça, em Lisboa, 20 de dezembro de 2021. As eleições legislativas realizam-se a 30 de janeiro. ANDRÉ KOSTERS/LUSA

Em comunicado, o partido liderado por Rui Tavares critica o executivo de António Costa por uma decisão “que pode vir a revelar-se a pior”, ao optar por “fazer já um aeroporto na localização com mais impactos ambientais negativos” e deixar para mais tarde a solução que “reconhece ter mais vantagens” estratégicas.

“Não é possível, de manhã, defender o ambiente na Conferência dos Oceanos e, à tarde, decidir fazer um aeroporto num estuário em terrenos pouco consolidados e com impactos sobre ecossistemas frágeis”, critica o partido.

Para o Livre, a solução para o novo aeroporto de Lisboa passa, portanto, por “um projeto de resolução que desenvolva um Plano Nacional Aeroportuário, sujeito a Avaliação Ambiental Estratégica” que o partido, de resto, submeteu “na semana passada”.

Antes, o deputado único do Livre, Rui Tavares, considerou que a nova solução aeroportuária para Lisboa do Governo revela “uma certa desorientação”, defendendo que deve ser feita uma avaliação ambiental estratégica “sem localizações definidas”.

“Parece-me que revela uma certa desorientação, é um voltar atrás em algumas garantias que tinham sido dadas da fidedignidade do processo”, afirmou Rui Tavares, em declarações aos jornalistas, na Assembleia da República.

O Governo decidiu uma nova solução aeroportuária para Lisboa, que passa por avançar com o Montijo para estar em atividade no final de 2026 e Alcochete e, quando este estiver operacional, fechar o aeroporto Humberto Delgado.

Segundo o Ministério das Infraestruturas, o plano passa por acelerar a construção do aeroporto do Montijo, uma solução para responder ao aumento da procura em Lisboa, complementar ao aeroporto Humberto Delgado, até à concretização do aeroporto em Alcochete, que aponta para 2035.

Recomendadas

PSD acusa Governo de autoritarismo e ministra da Agricultura de reação “descabelada”

O secretário-geral do PSD acusou o Governo de tiques de autoritarismo e de desrespeito pelas instituições, aludindo ao que considera uma reação “descabelada” da ministra da Agricultura em relação à CAP.
SNS

Ordem dos Enfermeiros vai insistir na criação de centros de parto normal

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros disse que vai “insistir até à exaustão” na criação de centros de parto normal, como forma de resolver um problema particularmente expostos nas últimas semanas.

CDS exige a demissão da ministra da Agricultura, depois de acusação da CAP de “bullying político”

A iniciativa dos centristas surge depois de a ministra ter dado uma resposta “inqualificável e inaceitável” quando questionada sobre medidas para mitigar seca, tendo acusado a CAP de  aconselhar os eleitores a não votar no Partido Socialista”.
Comentários