PremiumAfinal, pensão de mil euros vai subir mais 60 euros do que o previsto

Tanto a inflação que conta para o aumento das pensões, como o crescimento económico superaram as expectativas, obrigando o Governo a atualizar as pensões acima do que estava previsto.

O próximo ano vai ser sinónimo de aumentos das pensões superiores ao que se estava à espera. Com a inflação e a economia a superarem as expectativas, o Governo viu-se obrigado a rever as atualizações que tinha anunciado, pelo que, afinal, a subida máxima a que terão direito os pensionistas em janeiro não será de 4,43%, mas de 4,83%.

Assim, segundo as contas do Jornal Económico, uma pensão de 500 euros, por exemplo, vai crescer mais 28 euros, no conjunto do ano, do que se esperava. E uma pensão de 1.000 euros vai subir mais 59 euros, durante o ano de 2023. O Ministério do Trabalho adiantou que esta revisão vai custar 110 milhões de euros, valor que se soma aos 1.155 milhões de euros com os quais o Governo já estava a contar.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta segunda-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta segunda-feira.

Maiores bancos espanhóis preparam-se para contestar taxa sobre lucros “caídos do céu”

Os bancos espanhóis vão avançar com uma ação legal contra a contribuição sobre os lucros inesperados, de acordo com fontes próximas dessas instituições. Em Portugal, a medida não se aplica à banca. Antes, é exigida às empresas do sector da energia e da distribuição alimentar.

CEO do TikTok vai ser ouvido nos Estados Unidos

O CEO da plataforma vai explicar e informar quais as políticas de privacidade da rede social, o impacto desta nos utilizadores mais novos e qual a sua relação com o Partido Comunista Chinês.
Comentários