Afinal a Rússia já não vai expulsar os diplomatas americanos

O presidente russo, Vladimir Putin não vai seguir a recomendação do ministro dos Negócios Estrangeiros.

A Rússia já não vai expulsar nenhum diplomata em resposta às sanções impostas pelos EUA, disse hoje Vladimir Putin, citado pela agência Bloomberg. “Não vamos mandar ninguém embora”, esclareceu o presidente russo.

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, tinha apresentado uma proposta a Putin para que fossem expulsos 35 diplomatas americanos, mas o presidente russo prefere esperar pela tomada de posse de Donald Trump.

O ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, tinha também proibido que os diplomatas americanos utilizassem uma casa de campo perto de Moscovo e um edifício usado como depósito na capital. “A reciprocidade é a regra da diplomacia nas relações internacionais”, acrescentou Lavrov, citado pela France Press, que diz não ter conseguido deixar o “ataque” sem resposta.

Em comunicado divulgado ontem, Barack Obama informou que as ações vêm em resposta à perseguição “agressiva” a norte-americanos e a operações cibernéticas que visaram os EUA.

O ainda presidente norte-americano adiantou que “emitiu uma ordem executiva que fornece autoridade adicional para responder a certos tipos de atividade cibernética que visam interferir ou minar o nosso processo eleitoral e instituições, ou os dos nossos aliados e parceiros”

“Todos os americanos devem ficar alarmados com as ações da Rússia”, sublinhou. Obama referiu que sancionou nove entidades e indivíduos: a GRU e o FSB, duas agências russas; quatro agentes da GRU; e três empresas que forneceram apoio material às operações.

Com o intuito de ficar a par dos desenvolvimentos sobre as alegadas interferências da Rússia nas eleições presidenciais de novembro, Donald Trump adiantou que convocou uma reunião com os serviços secretos norte-americanos. Estima-se que o relatório completo sobre a investigação da CIA seja apresentado nos próximos dias.

Relacionadas

Rússia expulsa 35 diplomatas americanos

De acordo com o que se previa, esta sexta-feira, Vladimir Putin deu seguimento à expulsão dos diplomatas russos por parte de Barack Obama. E respondeu na mesma moeda.

Trump reúne-se com os serviços secretos sobre a Rússia

Em causa estão as desconfianças sobre a intervenção do país no resultado das eleições presidenciais e as consequentes sanções impostas por Obama. Prevê-se resposta de Moscovo ainda hoje.

EUA expulsam 35 diplomatas russos em resposta a ciberataques

Alegados ataques informáticos durante as eleições provocaram uma decisão forte de Barack Obama. Ainda não se sabe se Trump vai reverter as medidas.
Recomendadas

Irão promete “resposta proporcional” à redução dos laços com a Ucrânia

A Ucrânia decidiu reduzir os laços diplomáticos com o Irão, depois de ter sido noticiado que esse país forneceu drones à Rússia. Este sábado, o Irão veio prometer uma “resposta proporcional”.

Sondagem: Lula já tem 46% das intenções de voto. Bolsonaro estável nos 35%

Lula da Silva continua a ser o candidato mais popular, na corrida à Presidência brasileira. Tem agora 46% das intenções de voto, estando 11 pontos acima de Jair Bolsonaro.

Ucrânia: Mais de 680 detidos em protestos na Rússia contra mobilização

“Às 18:51 em Moscovo (16:51 em Lisboa) já tinham sido detidas 689 pessoas em 30 cidades”, informou a organização OVD-Info.
Comentários