África do Sul interrompe seis meses de crescimento e cai 0,7% no segundo trimestre

A economia da África do Sul, a mais desenvolvida do continente africano, interrompeu o crescimento de seis meses consecutivos e caiu 0,7% no segundo trimestre deste ano, disse hoje o instituto oficial de estatísticas do país (Stats SA).

As devastadoras inundações de abril na província de KwaZulu-Natal, no leste do país, e os cortes de energia motivados pela grave crise do sistema elétrico “contribuíram para a queda, debilitando a economia nacional, já de si fragilizada e que acabava de regressar aos níveis anteriores à pandemia”, explicou a Stats SA num comunicado citado pela agência espanhola de notícias, a Efe.

De acordo com os dados que apresentam o crescimento agregado entre abril e junho, houve sete setores económicos que tiveram uma quebra, a começar pela agricultura e pescas, com uma descida de 7,7% face ao nível de atividade registado no trimestre homólogo, e pela produção artesanal, com uma queda de 5,9%.

Pelo contrário, os serviços pessoais, com uma ligeira subida de 0,1%, finanças e imobiliário (2,4%) e o transporte e comunicações, com 2,4%, registaram expansões no nível de produção.

O Governo liderado por Cyril Ramaphosa antevê um crescimento do PIB de 2,1% este ano, mantendo a tendência de expansão registada no ano passado, mas enfrenta as consequências da pandemia, que agravou a recessão que já vinha de trás, o desemprego de mais de um terço da população e uma grave crise no sistema energético, que obriga a cortes generalizados e frequentes.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Prémio Nobel da Literatura atribuído à escritora francesa Annie Ernaux

A Academia Sueca galardoou a autora pela “coragem e acuidade clínica com que descortina as raízes, os estranhamentos e os constrangimentos coletivos da memória pessoal”.

Brasil: Vitória de Lula da Silva não está assegurada. Veja a “A Arte da Guerra”

As eleições no Brasil e na Bulgária e ainda o desfecho dos primeiros passos da primeira-ministra britânica, Liz Truss. Tudo para ver esta semana em ‘A Arte da Guerra’, da plataforma JE TV, um programa conduzido pelo jornalista António Freitas de Sousa e com os comentários do embaixador Francisco Seixas da Costa.
Comentários