Agência Europeia do Medicamento requer “informação científica adicional” sobre a vacina da AstraZeneca

No seguimento da reunião, que ocorreu esta quarta-feira entre as 27 autoridades do medicamento da União Europeia e a Agência Europeia do Medicamento, esta entidade considera que existe “a necessidade de informação científica adicional, de forma a apoiar o rigor exigido para uma autorização de comercialização condicional”.

Karoly Arvai/Reuters

A Agência Europeia do Medicamento, que em Portugal é representada pelo Infarmed, forneceu esta quarta-feira uma atualização sobre a avaliação da vacina contra a Covid-19 produzida pela Astrazeneca, garantindo que existe necessidade de obter “informação científica adicional”.

Assim, no seguimento da reunião, que ocorreu esta quarta-feira entre as 27 autoridades do medicamento da União Europeia e a Agência Europeia do Medicamento, esta entidade considera que existe “a necessidade de informação científica adicional, de forma a apoiar o rigor exigido para uma autorização de comercialização condicional, tendo nesse sentido, solicitado essa informação à empresa”.

A AstraZeneca informou esta quarta-feira que já apresentou os dados completos à Agência Europeia do Medicamento (EMA – sigla em inglês) no sentido de obter a aprovação da vacina em solo europeu. A informação chega dias depois da EMA ter exigido mais dados à farmacêutica no sentido de avaliar a autorização necessária para se iniciar a sua distribuição, avança a “Reuters”.

O porta-voz da AstraZeneca, citado pela “Reuters”, confirma que já foi apresentado “o pacote completo de dados para apoiar o pedido de autorização de comercialização condicional para a vacina AstraZeneca COVID-19 à Agência Europeia do Medicamento”.

O mesmo responsável adianta que “a AstraZeneca tem enviado dados num ritmo contínuo e continuará a trabalhar em estreita colaboração com a EMA para apoiar o início de um processo de inscrição formal do CMA.”

 

Relacionadas

AstraZeneca já apresentou toda a informação sobre a vacina para aprovação europeia

O porta-voz da AstraZeneca, citado pela “Reuters”, confirma que já foi apresentado “o pacote completo de dados para apoiar o pedido de autorização de comercialização condicional para a vacina AstraZeneca COVID-19 à Agência Europeia do Medicamento”.
Recomendadas

Crise vai sentir-se no sector automóvel, mas pode ser uma oportunidade para Portugal? Veja a JE Talks

O atual cenário de inflação e aumento de custos energéticos soma-se às fragilidades já conhecidas dos fabricantes decorrentes da pandemia. Como vão as empresas – e o país – contornar os desafios mantendo o foco na descarbonização? Saiba tudo nesta JE Talks.

Governo decide não renovar estado de alerta em território nacional

O ministro da Saúde justifica a decisão com “o elevado nível de vacinação na população portuguesa”.

Ameaça nuclear de Putin “deve ser levada a sério”, alerta analista

“Estamos a abordar uma situação considerada impensável. Uma nova realidade”, vincou Eugene Rumer, ex-oficial dos serviços de informações para a Rússia e Eurásia no Conselho de Inteligência Nacional dos Estados Unidos e diretor do programa Rússia e Eurásia do Carnegie Endowment Endowment for International Peace.
Comentários