Agendamento para crianças de 5 e 6 anos arranca mais cedo devido a entrega de vacinas antecipadas

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde explicou à “TSF” que “recebemos, antes desse primeiro fim de semana, cerca de 300 mil vacinas” e como tal o agendamento foi antecipado.

Reuters

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales revelou, à “TSF”, que a vacinação das crianças com idades entre os cinco e os seis anos vai arrancar mais cedo devido à antecipação da entrega de vacinas da Pfizer, a única com autorização pediátrica.

“Recebemos, antes desse primeiro fim de semana, cerca de 300 mil vacinas e tínhamos planeado receber no mês de janeiro cerca de 460 mil vacinas, com mais ou menos cem mil vacinas por semana. Entretanto foram antecipadas entregas de vacinas e, durante o mês de janeiro, vamos receber cerca de 804 mil doses, o que dá para vacinar mais crianças em menos tempo. Por isso mesmo tivemos a condensação do plano, pretendendo vacinar nestes dias – 6, 7, 8 e 9 de janeiro”, explicou à rádio Lacerda Sales.

Esta terça-feira, foi a vez de abrir o agendamento para a vacinação contra a Covid-19 das crianças entre os 7 e os 11 anos. O agendamento é exclusivo para os dias 6 a 9 de janeiro de 2022.

Relacionadas

Autoagendamento disponível para vacinação de crianças entre 5 e os 11 anos

A marcação para a toma da vacina contra a Covid-19 para crianças entre os 5 e 11 anos está disponível, desde esta quarta-feira, através do portal do autoagendamento para o período de 06 a 09 de janeiro.
Recomendadas

Conferência do Jornal Económico debate os grandes temas de 2023

O auditório principal do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) recebeu na passada sexta-feira, 16 de setembro, a conferência do sexto aniversário do Jornal Económico.

Primeiro-ministro espanhol testou positivo à Covid-19

Sánchez não disse se estava a sentir-se doente ou se iria cancelar outros compromissos na próxima semana.

Portugal registou 18.315 mil casos e 37 mortes de Covid-19 na última semana

A Direção-Geral da Saúde contabilizou mais 2.049 infeções em comparação à semana anterior.
Comentários