Agitação marítima mantém aviso amarelo em seis distritos

Quanto a temperaturas máximas, estão previstos 11º na Guarda, 12º em Bragança, 13º em Portalegre, Vila Real e Viseu, 15º em Viana do Castelo, Braga, Coimbra e Beja, 16º no Porto, Castelo Branco, Leiria e Évora, 17º em Lisboa e 18º em Faro.

Seis distritos estão sob aviso amarelo, o terceiro numa escala de quatro, por causa do estado do mar até meio do dia de hoje, com a previsão de ondas de noroeste que podem atingir os cinco metros.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), estão sob aviso amarelo até às 11:59, por causa da agitação marítima, os distritos do Porto, Viana do Castelo, Leiria, Aveiro, Coimbra e Braga.

O estado do mar obrigou na quarta-feira a encerrar sete barras e condicionar outras duas.

Por causa da agitação marítima, a Marinha e a Autoridade Marítima Nacional alertaram na segunda-feira para as eventuais consequências da previsão de agravamento do estado do mar na costa oeste portuguesa.

De acordo com as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, para hoje em Portugal continental são esperados chuva fraca ou chuvisco, neblina ou nevoeiro e uma pequena subida de temperatura.

Quanto a temperaturas máximas, estão previstos 11º na Guarda, 12º em Bragança, 13º em Portalegre, Vila Real e Viseu, 15º em Viana do Castelo, Braga, Coimbra e Beja, 16º no Porto, Castelo Branco, Leiria e Évora, 17º em Lisboa e 18º em Faro.

Para as ilhas, o IPMA prevê nos Açores períodos de céu muito nublado e possibilidade de aguaceiros fracos e, na Madeira, períodos de céu muito nublado e vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) do quadrante norte. As temperaturas máximas vão variar entre os 19º em ponta Delgada e os 21º no Funchal.

Recomendadas

Ivo Rosa admite que desistia da candidatura à Relação se soubesse da acusação no processo disciplinar

O magistrado está convencido de que estava “absolutamente inocente” em relação aos factos invocados na ação do órgão de gestão e disciplina dos juízes e reiterou que “o único desfecho seria o arquivamento do processo disciplinar”.

Associação alerta que acesso a medicamentos genéricos pode ficar comprometido

“Caso não sejam implementadas medidas urgentes para assegurar a sustentabilidade da cadeia de produção dos medicamentos genéricos e biossimilares, é o acesso dos cidadãos à saúde que está comprometido”, adiantou a presidente da APOGEN.

“Vamos ter um momento de viragem do que é o SNS”

Há uma espécie de CEO no Serviço Nacional de Saúde. Com problemas identificados e a evidência de que a envolvente só vai piorar, a Associação Comercial do Porto (ACP) quis deixar alguns conselhos a Fernando Araújo.
Comentários