Agricultores afetados pela tempestade Leslie podem candidatar-se a apoios de 15 milhões

O Ministério da Agricultura avança que as candidaturas estarão abertas até ao dia 15 de dezembro.

A partir de amanhã, dia 5 de novembro, os agricultores afetados pela tempestade Leslie, ocorrida há cerca de três semanas, podem candidatar-se a apoios financeiros até um máximo de 15 milhões de euros disponibilizados pelo Governo.

“Estão abertas a partir de segunda-feira, dia 5 de novembro, as candidaturas aos apoios disponibilizados pelo Governo para minimizar os prejuízos sofridos pelos agricultores na sequência da tempestade Leslie, que atingiu a Região Centro nos dias 13 e 14 de outubro. Os agricultores poderão contar com um apoio de 15 milhões de euros a fundo perdido, que se destinam ao restabelecimento do potencial produtivo (…), explica um comunicado do Ministério da Agricultura

Esse documento adianta que que vão existir apoios de 100% para prejuízos até cinco mil euros; de 85% para prejuízos entre os cinco e os 50 mil euros; e de 50% para prejuízos entre 50 mil e 800 mil euros.

“A medida abrange infraestruturas, instalações e equipamentos agrícolas e também perdas em animais e culturas permanentes, como é o caso de olivais, vinhas e pomares, de explorações situadas nos concelhos constantes da tabela abaixo. As despesas serão elegíveis a partir da data da ocorrência dos prejuízos (dia 13 de outubro) e os pagamentos poderão ter lugar após a contratação dos projetos junto do IFAP, contra apresentação da fatura”, precisa o referido comunicado.

O Ministério da Agricultura avança que as candidaturas estarão abertas até ao dia 15 de dezembro e o formulário de candidatura está acessível no site do PDR 2020, em www.pdr-2020.pt

Esta medida vai abranger agricultores afetados pela tempestade Leslie nos distritos de Aveiro, Coimbra, Leiria e Viseu.

Recomendadas

Grupo Atrian adquire 80% da empresa Pão em Casa

O capital remanescente mantém-se nas mãos do empresário português Marco Pombo, fundador da marca de entregas de pão e bolos ao domicílio. O objetivo do negócio é investir no segmento empresarial (‘coffee breaks’) e expandir a rede de ‘franchising’ em todo o país nos próximos cinco anos.

Proprietária dos chocolates Regina e Pantagruel fatura 39 milhões no último ano fiscal

O volume de negócios da Imperial aumentou 11%, de 1 de julho de 2021 a 30 de junho de 2022, em relação ao mesmo período do ano anterior.

Symington Family Estates compra propriedade Casa de Rodas

A Symington Family Estates adquiriu uma propriedade na conceituada sub-região de Monção e Melgaço, uma das nove que compõem a Região Demarcada dos Vinhos Verdes. Os primeiros vinhos serão produzidos em 2023.
Comentários