AHRESP alerta para perdas de 35 mil milhões de euros e 900 mil empregos caso a Europa regresse ao confinamento

Para evitar as perdas previstas, as entidades consideram que os estados-membros da União Europeia “devem alinhar numa resposta comum à situação pandémica”, para evitar impor limites à liberdade de movimentos.

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) emitiu um comunicado esta quarta-feira onde alerta para as consequências de um regresso generalizado, no caso da Europa, às restrições de mobilidade e possíveis confinamento.

Baseada num relatório que juntou várias empresas europeias do sector do turismo, a associação refere que poderá estar em causa a perda de 900 mil postos de trabalho e, consequentemente, 35 mil milhões de euros em receitas.

O World Travel & Tourism Council (WTTC), a Hotrec, a European Travel Comission (ETC), entre outros, são alguns dos autores do relatório citado pela AHRESP, que avalia as consequências de um regresso às restrições de viagens e confinamentos em território europeu.

Para evitar as perdas previstas, as entidades consideram que os estados-membros da União Europeia “devem alinhar numa resposta comum à situação pandémica”, para evitar impor limites à liberdade de movimentos.

“O sector não consegue suportar respostas nacionais inconsistentes e em mudança constantes”, alegam, em comunicado conjunto, lembrando que o European Centre for Disease Prevention and Control (ECDC), reconheceu que as restrições às viagens não tiveram um impacto considerável na redução da transmissão do vírus, assim como nas hospitalizações e nas mortes registadas.

“Não tendo quaisquer efeitos a nível de saúde, estas restrições terão efeitos devastadores para a economia europeia”, conclui a AHRESP.

Recomendadas

LVMH com valorização superior a 400 mil milhões de euros na bolsa

A empresa atingiu um lucro recorde de 14 mil milhões de euros no final do ano passado. Cada ação custa 800 euros.

Greve na CP suprimiu 66 comboios durante a manhã

No que diz respeito às composições de longo curso estavam programados 31 e só circularam 19 comboios, sendo que, no serviço regional, de um total de 145, circularam 118.

Lucros da Uber cresceram 49% no quatro trimestre de 2022

CEO da Uber admitiu que este foi o “trimestre mais forte de sempre” da empresa e que encerrou assim “um ano forte”. 
Comentários