AHRESP defende que OE2022 deve contemplar medidas de apoio às empresas

Para AHRESP o Orçamento do Estado para 2021 “deve ser ajustado ao atual clima de incerteza causado pela guerra”.

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defende que Orçamento do Estado (OE) para 2022 deve contemplar medidas de apoio às empresas.

Em comunicado a AHRESP sublinha que “que o OE2022 deve ser ajustado ao atual clima de incerteza causado pela guerra e ao galopante aumento dos custos da energia e dos bens alimentares”.

Para a associação que representa hotelaria e restauração é preciso não esquecer “que as empresas do turismo vêm de dois anos consecutivos de prejuízos causados pela pandemia e necessitam de medidas que as apoiem na recuperação económica e na retoma da trajetória de crescimento”.

O Orçamento do Estado para 2022 foi entregue ontem. Durante a apresentação do documento, o ministro das Finanças, Fernando Medina, disse que se revia no Orçamento e considerou-o “adequado” para a atual conjuntura. 

Na mesma ocasião Medina rejeitou a ideia de que a austeridade estava de regresso, como foi apontado por alguns partidos. “Já acabou por completo qualquer insinuação de regresso à austeridade”, afirmou o responsável pela pasta das Finanças.

Relacionadas

OE2022. Governo aumenta mínimo de existência em 200 euros

A proposta do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) contempla um acréscimo de 200 euros ao mínimo de existência, elevando para 9.415 euros o patamar de rendimento até ao qual os contribuintes não pagam IRS, nas liquidações de 2022.
Recomendadas

Espanha destina mais nove mil milhões até final do ano para responder a subida de preços

O governo espanhol aprovou este sábado um novo plano para responder ao impacto da guerra na Ucrânia na economia e ao aumento dos preços, no valor de nove mil milhões de euros até ao final do ano.

GNR garante segurança do Fórum do BCE com cerca de 140 militares por dia

Um total de aproximadamente 140 militares por dia, com a utilização de diferentes meios da Guarda Nacional Republicana (GNR), vai garantir a segurança do Fórum do Banco Central Europeu (BCE) em Sintra entre domingo e a próxima quinta-feira.

Preço do leite fecha vacarias e distribuição tem que “acordar”, aponta associação

O preço do leite à produção e a subida dos custos está a levar as vacarias a encerrar, podendo haver escassez deste produto, alertou a Aprolep, vincando que, quando a distribuição “acordar”, poderá já ser tarde.
Comentários