Airbnb. Anfitriões em Lisboa ganharam mais de 11 milhões com a Web Summit desde 2016

O ano passado, um anfitrião típico em Lisboa ganhou em média 400 euros. Nos quatro dias do evento de tecnologia, que regressa à capital portuguesa no próximo mês, foram acolhidos 11 mil hóspedes.

Desde a sua primeira edição na capital portuguesa, a Web Summit representou uma fonte de rendimento extra para os anfitriões da Airbnb a nível local. No total, foram mais de 11 milhões desde 2016. O ano passado, um anfitrião típico em Lisboa ganhou em média 400 euros.

“Durante o segundo trimestre de 2022, os dias em que decorrerá a Web Summit registaram uma subida de mais de 80% nas pesquisas na plataforma, em comparação com o mesmo período em 2019”, informa o comunicado. Em 2021, foram acolhidos 11 mil hóspedes nos mesmos dias de um total de 63 mil desde 2016.

De acordo com dados da Airbnb, entre 1 e 4 de novembro, chegarão a Lisboa visitantes de quase 100 países (França, Reino Unido e Alemanha no top 3) e quase 3 mil cidades (Paris, Londres, Berlim, Frankfurt e São Paulo no top 5). “Tal como nos anos anteriores, cerca de 15% dos anfitriões em Lisboa que beneficiam da chegada de hóspedes durante a semana da Web Summit têm mais de 60 anos de idade, e metade são do género feminino. Entre os hóspedes que visitam Lisboa durante os dias da Web Summit, 52% são millennials (25-39 anos)”, indica.

A general manager de Serviços de Marketing da Airbnb, Mónica Casañas, afirmou: “A Web Summit está a trazer turismo valioso para a comunidade. Os hóspedes na Airbnb de visita a Lisboa durante a Web Summit estão a prolongar a sua estadia para além da conferência e a permanecer em média sete noites. A Airbnb orgulha-se de ajudar a divulgar os benefícios do turismo desde que este encontro chegou à cidade em 2016”.

Recomendadas

Fitch Rating antecipa ano desastroso para o sector imobiliário

Os países que preferiram as taxas variáveis e permitiram um forte aumento do preço das casas estão especialmente vulneráveis à inflação e à queda da procura. Portugal não faz parte do estudo, mas tem tudo para fazer parte do pior cenário.

Revolut nomeia Elisabet Girvent para responsável de vendas em Espanha e Portugal

O seu objetivo passa por continuar a expandir os serviços da Revolut Business na região. A Revolut Business é o serviço bancário empresarial da Revolut. Esta solução encontra-se em funcionamento desde 2017 e foi concebida para atender às necessidades de start-ups, PME familiares e grandes empresas tecnológicas.

Noção de mercados emergentes na banca está morta, diz McKinksey. Ásia concentra crescimento

Os bancos na Ásia-Pacífico podem ganhar com uma perspectiva macroeconómica mais forte, enquanto que os bancos europeus enfrentam uma perspectiva mais sombria. “No caso de uma longa recessão, estimamos que a rendibilidade dos bancos a nível mundial possa cair para 7% até 2026 e para baixo dos 6% nos bancos europeus”, diz a Mckinsey.
Comentários